O circuito mundial feminino teve, ao longo dos anos, campeãs mundiais mais dominantes que no circuito masculino.

Desde 1977 o circuito masculino coroou 19 campeões diferentes, apesar de um deles, Kelly Slater, ter “roubado” 11 títulos. No circuito feminino nenhuma competidora chegou perto de bater o recorde de KS, mas apenas 14 surfistas diferente sagraram-se campeãs. Isto porque, ao contrário dos homens, onde Mark Richards é o mais próximo de Slater com 4 títulos mundiais, são mais as surfistas do circuito feminino com diversos títulos. Três surfistas, Frieda Zamba, Wendy Botha e Lisa Andersen conquistaram 4 títulos cada, enquanto que Margo Oberg se reformou com três e Carissa Moore também já vai com três títulos.

Entretanto, no fim dos anos 90 e início da década seguinte, Layne Beachley conquistou 7 títulos, 6 deles consecutivos, um marco que também parecia difícil de ser superado. Até que surgiu Stephanie Gilmore que, aos 22 anos, já tinha conquistado 4 títulos da WSL. Era previsível que nos anos que seguiram Gilmore superasse Beachley, mas a australiana esbarrou com Carissa Moore e Tyler Wright, vencendo “apenas” mais dois títulos nas 7 temporadas que se seguiram.

No entanto, apesar da forte concorrência, Steph está a caminho de fazer história, podendo igualar dos títulos de Layne na próxima etapa, o Roxy Pro France. Stephanie leva quase 7.000 pontos de avanço sobre a segunda classificada do ranking, Lakey Peterson, e se vencer, o 7º título será seu.

Cenários na disputa pelo título de 2018:
– Se Stephanie Gilmore vencer o Roxy Pro France, sagra-se campeã mundial independentemente dos resultados das suas adversárias;
– Se Lakey Peterson vencer o evento, a disputa passa para a etapa seguinte, realizada em Maui;
– Se Stephanie Gilmore ficar em 2º lugar e Lakey Peterson ficar em 3º lugar (ou pior), Steph sagra-se campeã mundial;
– Se Stephanie Gilmore ficar em 3º lugar e Lakey Peterson ficar em 5º lugar (ou pior), Steph sagra-se campeã mundial, mas se Lakey ficar em 3º lugar também e disputa passa para a etapa seguinte onde poderá até haver um surf off;
– Se Stephanie Gilmore ficar em 5º lugar (ou pior) a disputa passa para a etapa seguinte;

Acompanha toda a acção em directo AQUI entre 3 e 14 de Outubro:

Round 1 do Roxy Pro France:
Heat 1: Caroline Marks (USA), Nikki Van Dijk (AUS), Bronte Macaulay (AUS)
Heat 2: Carissa Moore (HAW), Coco Ho (HAW), Paige Hareb (NZL)
Heat 3: Stephanie Gilmore (AUS), Sage Erickson (USA), Vahine Fierro (PYF)
Heat 4: Lakey Peterson (USA), Courtney Conlogue (USA), Pauline Ado (FRA)
Heat 5: Tatiana Weston-Webb (BRA), Malia Manuel (HAW), Macy Callaghan (AUS)
Heat 6: Johanne Defay (FRA), Sally Fitzgibbons (AUS), Keely Andrew (AUS)

Comentários