Foi um dos mais curtos dias de competição da história da ASP pois por volta das 10.30 da manhã Kelly Slater estava a fazer um gesto pela 51º vez na sua carreira, o de erguer a taça de campeão de uma etapa do World Tour.

Tudo começou com um heat renhido entre Dane Reynolds e John John Florence, a primeira meia final. O havaiano esteve a vencer quase o heat todo até que, nos últimos 5 minutos Dane Reynolds apanha uma onda e passa para a frente. Já no minuto final Florence arranca para uma onda a precisar de 7.78 e só consegue 7.67, permitindo assim que o “reformado” Dane fizesse a segunda final da sua carreira.

Quando Joel Parkinson entrou na segunda meia final contra Slater já era o novo líder do circuito, acontecesse o que acontecesse. E o pior que podia acontecer, aconteceu, Kelly foi mais forte e mesmo sem hipóteses de alcançar a liderança deu um forte passo na direcção do seu 12º título mundial da ASP.

Dane Reynolds era o favorito sentimental de uma grande fatia do público, mas Kelly Slater era o claro favorito. Os dois já tinha competido quatro vezes neste circuito e o 11x campeão do mundo venceu todos os confrontos. Dane chegou a liderar esta final mas apenas por breves instantes. Umas ondas mais tarde ficou em combinação mas saiu dela rapidamente ficando a precisar de uma nota de 9.76 até ao fim.

Ao vencer esta etapa Kelly Slater fica com três vitórias e caso consiga descartar os seus dois resultados maus, um 25º lugar (ausência por lesão) e um 13º, ninguém o conseguirá parar.

O tour segue agora para Portugal, onde será disputado o Rip Curl Pro, de 10 a 21 de Outubro.

Top5 do World Tour Após Quiksilver Pro France:
1º – Joel Parkinson
2º – Kelly Slater
3º – Mick Fanning
4º – John Florence
5º – Taj Burrow

(Vídeo com os highlighs do último dia de prova)YouTube Preview Image

Comentários

Os comentários estão fechados.