Selecção nacional afastada das fases finais do Vissla ISA World Junior Surfing Championships

publicado há 8 meses por 0

seleccao-nacional-eliminada-no-isa-azores-2016

A disputa pela medalha de ouro colectiva está ao rubro, no Vissla ISA World Junior Championship 2016, que hoje entrou no seu oitavo dia de competição, na Praia do Monte Verde, Ribeira Grande.

Novamente com boas ondas de um metro, as seleções ainda em prova disputaram a passagem às meias finais, com performances de alto nível, algumas surpresas e decisões apertadas. Para as equipas da frente, cada ponto conta. Cada eliminatória é uma final!

Assim, assistimos  a um grande espetáculo, com as atenções completamente viradas para as seleções de França, Austrália e Hawaii. Embora tenha perdido dois atletas de peso na categoria masculina de sub-18 (Léo Paul Etienne e Titouan Boyer), a equipa francesa compensou nas outras categorias e passou à liderança da competição. A Austrália baixou ao segundo lugar, mas a distância é de tal forma curta que qualquer deslize dos atletas franceses pode alterar tudo novamente.

Em terceiro lugar, a observar atentamente e a uma distância perfeitamente alcançável, vem a equipa havaiana, que perdeu hoje uma das suas principais candidatas à vitória na categoria feminina sub-16… ninguém menos do que a campeã mundial em título, Summer Macedo, eliminada de surpresa pela britânica Ellie Turner.

No quarto lugar, já com alguma distância mas ainda com possibilidades de alcançar as medalhas, vem a seleção japonesa, que tem a equipa norte-americana mesmo atrás de si, a escassos pontos. A seleção campeã mundial em 2015 fez hoje uma boa recuperação e também poderá almejar ainda as medalhas.

Quem já não pode pensar em medalhas este ano é a seleção nacional de surf júnior, que viu os seus três últimos elementos eliminados definitivamente de prova hoje. Apesar da boa prestação individual, Guilherme Ribeiro, Mafalda Lopes e Mariana Garcia não conseguiram ultrapassar as performances dos seus adversários mais experientes, acabando as suas honrosas prestações nos quartos de final. Portugal desceu assim ao 14º lugar da geral, posição onde deve terminar este mundial de surf júnior 2016.

“Acho que competi bem e que consegui escolher as ondas certas para mostrar o meu surf”, afirmou Guilherme Ribeiro. “Hoje não consegui superiorizar-me aos meus adversários, mas aprendi muito. Queremos continuar todos a evoluir, como equipa, para ir ao mundial de juniores do próximo ano, mais fortes e com o objectivo de fazer melhor”, concluiu o surfista português mais consistente nesta prova.

Pela tarde, realizou-se a final da Aloha Cup, uma prova dentro desta prova. Partindo de um espaço próprio, na areia, as quatro equipas finalistas enviaram para dentro de água os seus cinco elementos, um a um, para fazerem duas ondas cada e regressarem posteriormente ao espaço da sua equipa, numa espécie de estafeta.

A seleção havaiana começou muito forte, com uma onda na casa dos 8 pontos e foi construindo a sua pontuação de forma muito consistente, com a equipa francesa a ameaçar de perto. Mas, ao fim de uma hora, foi mesmo o Hawaii que venceu a Aloha Cup, deixando o segundo lugar para França, o terceiro para a surpreendente Costa Rica e o quarto lugar para o consistente Japão.

“É uma honra, vencer a Aloha Cup, uma vez que essa palavra faz parte da nossa cultura! Significa ‘Olá’ e ‘Adeus’, dependendo do contexto em que se usa. Mas também pretende transmitir o espírito de partilha inerente à cultura havaiana. E foi isso que fizemos nesta final! Os atletas descontraíram, apoiaram-se uns aos outros, arriscaram e foram recompensados. Foi muito bom e uma grande motivação para amanhã,” afirmou o Team Manager da seleção havaiana, Raynos Hayes.

O último dia do Vissla ISA World Junior Championship 2016 inicia-se amanhã, a partir das 9h, com as finais previstas para perto das 12h.

Acompanha o último de prova em directo AQUI!

Comentários