Poucos heats e ondas boas era o que estava no “menu” para o público que acompanhou o último dia de prova do EDP Billabong Pro Ericeira, prova QS 10.000 realizada em Ribeira D’Ilhas, Ericeira.

O dia começou de modo semelhante ao anterior, com uma longa onda de Samuel Pupo, deixando os juízes “em check”, com uma onda que teria influencia na escala durante o resto do dia. A nota saiu semelhante à sua primeira do dia anterior, 8.50, o que deixou o seu adversário, Jacob Willcox, a correr atrás de uma nota sólida. No fim da bateria o australiano voltou à disputa com uma nota de 8 pontos mas ficou a precisar de melhorar o seu back up e foi eliminado.

Na bateria seguinte Stuart Kennedy estar pronto para combinar o último goofy em prova, mas Yago Dora fez a melhor nota do confronto, 8.8 pontos, para passar para a frente. Stu voltou à liderança com mais uma boa onda, mas o brasileiro nos minutos finais tinha a prioridade e apenas precisava de uma nota de 5.2 pontos. Nos segundos finais, à semelhança do dia anterior, quando Yago competiu contra Adin Masencamp nos quartos de final, Dora surfou para a esquerda e quase acertou um aéreo que certamente lhe teria dado a nota que precisava. Desta vez não houve mais oportunidades e Kennedy seguiu para a final.

Depois do Heritage Heat entre Tiago Pires e Taj Burrow, vencido pelo australiano, a final do EDP Billabong Pro Ericeira foi para a água e como aconteceu em duas das suas últimas três baterias, Samuel Pupo abriu o heat com uma longa direita, cheia de manobras. Desta vez não recebeu 8.5 pontos, apenas 6.33, mas a meio do heat conseguiu o seu 8.5 para ficar com a liderança. Stu Kennedy não precisava de uma nota alta para voltar ao primeiro lugar, até que Pupo fez mais uma onda excelente, deixando o aussie a precisar de uma nota de 9.87 pontos.

Kennedy não deixou de tentar atacar a liderança mas não conseguiu apanhar ondas com o mesmo potencial, tendo que se contentar com os 8.000 pontos do segundo lugar. Já Samuel, um dos surfistas mais novos do evento, com 18 anos, conseguiu mais uma vitória em provas de 10.000 pontos na perna europeia para a família Pupo, depois do seu irmão Miguel na Galicia, saltando directamente para o top10 do ranking QS.

Comentários