Saca e Nicolau avançam em Margaret River

publicado há 4 anos por 0

TIAGO-PIRES-DRUG-AWARE-MARGARET-PRO

Depois de vários dias sem condições para continuar com o Drug Aware Margaret River Pro, evento Prime, a prova começou com os heats femininos (WWT). A grande surpresa na prova feminina foram as derrotas de Stephanie Gilmore, Carissa Moore e Sally Fitzgibbons no round 3 da prova. Mas esta fase era não eliminatória e todas elas acabaram por se qualificar para os quartos de final, onde a vencedora da primeira etapa do circuito, Tyler Wright, já as esperava.

Tiago Pires entrou logo no segundo heat da prova masculina e tratou de mostrar que é um dos melhores em prova. O português não tinha boas estatísticas neste campeonato pois durante vários anos não passou qualquer heat neste local. Até que passou o primeiro, em 2007, e só parou na final derrotando pelo caminho nomes como Dane Reynolds e Cory Lopez. Claramente Tiago já não tem qualquer tipo de bloqueio com esta onda e o seu surf estava “no ponto”, pontuando forte com potentes carves nas direitas. A “nova estrelinha” do tour, Filipe Toledo, fez o que podia para acompanhar e conseguiu ficar num distante segundo lugar.

Nicolau Von Rupp tinha um heat difícil, umas horas mais tarde, mas pôs o seu backside a funcionar e conseguiu passar em segundo lugar. De fora ficaram Brett Simpson e um azarado Heitor Alves, que partiu a sua prancha e não conseguiu dar a volta ao resultado. Já o brasileiro Peterson Crisanto fez um heat sólido e ficou em primeiro lugar.

Marlon Lipke quase passou o seu heat, perdendo para a competitividade do brasileiro Raoni Monteiro nos últimos segundos. O grande destaque desse heat foi o rookie do WCT Glenn Hall que fez provavelmente o melhor surf do campeonato até agora. Este (fisicamente) pequeno surfista apanhou as maiores ondas do dia, que rondavam os dois metros e meio com muito offshore, e atacou o lip como se tratassem de ondas de meio metro. Marlon também surfou muito mas Raoni “roubou-lhe” uma onda nos últimos segundos para conseguir a nota que precisava. Lipke até estava mais dentro no pico e tinha a prioridade, mas a onda quebrou de uma maneira que o surfista algarvio não conseguiu arrancar, perdendo assim a hipótese de segurar o resultado.

Outro destaque deste dia de prova vai para outro residente em Portugal, o espanhol mais português do circuito, Gony Zubizarreta. Este galego tinha também um heat muito difícil, contra Ezekiel Lau, Alex Ribeiro e Adrian Buchan, e com um par de notas acima dos 8 pontos, pontuadas nas direitas, derrotou todos e venceu o heat!

Quando terminou esta fase, também terminou o dia de prova mas é provavel que o Drug Aware Pro volte esta noite (hora portuguesa). Acompanha tudo em directo AQUI!

Heats do round 2 com portugueses:
Heat 7
Jadson Andre
Tiago Pires
Alejo Muniz
Luke Davis

Heat 9

Owen Wright
Jay Quin
Nicolau Von Rupp
Josh Kerr

(Heat de Tiago Pires)

(Heat de Nicolau Von Rupp)

(Heat de Marlon Lipke)

Comentários