Apesar da promissora previsão, o segundo dia de prova do Billabong Pro Tahiti foi “duro” para os competidores. As ondas continuavam enormes mas muito inconsistentes e difíceis de encaixar no tubo. Na maior parte dos heats um surfista encontrou as ondas boas e o outro não encontrou nada de consequência.

Mas houve excepções, o heat 8, Tiago Pires VS Julian Wilson não poderia ter sido mais equilibrado. Saca foi o primeiro a fazer um bom tubo, seguido de uma forte rasgada. Julian respondeu com um tubo muito parecido, que recebeu uma nota muito semelhante. Ambos tinham back ups muito fracos pois não encontraram qualquer outra onda boa, ficando separados por 0,17 pontos, com Wilson a precisar de 1,78 para virar a bateria. O tempo foi passando e não apareceram ondas de consequência, até que, a segundos do final Julian apanhou uma onda. O australiano tentou encaixar no tubo mas este não existia, tentou passar a secção mas caiu de rabo na prancha, surfou um pouco de rabo na prancha e saiu da onda, recebendo menos 1 ponto do que precisava. Foi desta forma caricata que Tiago Pires passou para o round 3, mas com muito mérito pois em condições idênticas foi superior!

O heat seguinte foi o melhor da fase. Aritz Aranburu começou com uma “bomba” surfada na perfeição que lhe deu a nota de 9,23 mas Fred Patacchia respondeu com uma onda de 8,17. Ambos fizeram ainda notas de 8 pontos e Aritz acabou por sair vencedor graças à sua onda de abertura, terminando com a média de 17,46 contra 17,06.

A inconsistência das ondas fez com que Kieren Perrow decidisse não terminar o round, dando a notícia mesmo pouco depois de Sebastian Zietz fazer a onda do dia, deixando a última bateria do round por realizar. A previsão para o próximo dia de competição é melhor que neste quinto dia, e a prova deverá começar dentro de horas. Acompanha tudo em directo AQUI!

Comentários

Os comentários estão fechados.