Round 1 terminado em Pipe | Tiago Pires no round 2

publicado há 2 anos por 0

BILLABONG-PIPE-MASTERS-ROUND-1-2014

Depois de alguns dias com condições difíceis, Pipeline voltou a acertar e o Pipe Masters arrancou. Ondas até 10 pés com boas ondas para backdoor e algumas “fechadeiras” para Pipe foi o que os competidores da final dos trials tiveram para tentar garantir duas vagas no main event.

Para sua surpresa Reef McIntosh venceu, deixando Makai McNamara em segundo e assim eliminando surpreendentemente Jamie O’Brien da prova. No entanto o ex-Pipe Master ainda poderá ter a sua oportunidade de competir, caso Travis Logie, que está lesionado, não se sinta apto para competir no round 2.

As ondas não pareciam muito boas, com poucos surfistas a saírem dos tubos, mas quando John John Florence entrou tudo mudou. JJ esperou muito pela primeira onda mas pouco depois tinha uma liderança fortíssima, com 2 grandes tubos para a direita e um para a esquerda, vencendo com facilidade.

Logo de seguida aconteceu o resultado mais surpreendente do dia, na quarta bateria do round. Dusty Payne e Kelly Slater disputavam a qualificação para o round 3 taco-a-taco, com ligeira vantagem para o 11x campeão do mundo. Já Adam Melling parecia completamente fora do seu elemento, falhando a saído de um tubo para Pipe que podia ter sido uma nota excelente. Mas, nos minutos finais, tudo mudou. Adam usou a sua prioridade bem duas vezes e apanhou duas bombas para backdoor, saindo da combinação para mandar o candidato ao título para o round 2.

Slater seria o único do “trio” a cair para a repescagem, uma vez que Mick Fanning e Gabriel Medina venceram os heats seguintes. Nenhum deles teve uma bateria dominante, Mick passou por pouco por Aritz Aranburu que, depois de fazer uma onda de 9.27 precisava de menos de 3 pontos para passar para primeiro. Medina bateu Reef McIntosh e Dion Atkinson numa bateria de notas fracas.

Tiago Pires entrou no último heat da fase mas não conseguiu quebrar a tradição. O português nunca venceu um heat no main event deste campeonato, e as duas ondas que surfou nesta bateria não tinha qualquer potencial perdendo em terceiro lugar. Saca precisava de não perder mais qualquer bateria até à final se se quiser manter no WCT para 2015, uma tarefa difícil mas para o surfista da Ericeira não há impossíveis…

Depois do término da primeira fase realizaram-se dois heats muito especiais, o Women’s Pipe Invitational, vencido por Carissa Moore, e o Hertitage Series. Tom Carroll defrontou mais dois “cinquentões” que já foram especialistas em Pipe, Derek Ho e Gary Elkerton, e ainda o “jovem” Sunny Garcia, de 44 anos. Tal como Tom Curren tinha feito em JBay, Carroll provou que ainda tem potencial para passar algumas baterias no WCT dando dois grandes tubos com uma réplica da prancha que usou em 1991 e assim vencendo com grande facilidade.

Espera-se ondas ainda maiores para o segundo round do Billabong Pipe Masters, acompanha tudo em directo AQUI!

Heats do round 2
Heat 1:
Kelly Slater (USA) vs. Reef McIntosh (HAW)
Heat 2: Michel Bourez (PYF) vs. Makai McNamara (HAW)
Heat 3: Jordy Smith (ZAF) vs. Dusty Payne (HAW)
Heat 4: Nat Young (USA) vs. Mitchel Coleborn (AUS)
Heat 5: Miguel Pupo (BRA) vs. Raoni Monteiro (BRA)
Heat 6: Filipe Toledo (BRA) vs. Glenn Hall (IRL)
Heat 7: Adrian Buchan (AUS) vs. Travis Logie (ZAF)
Heat 8: Kai Otton (AUS) vs. Brett Simpson (USA)
Heat 9 : Fredrick Patacchia (HAW) vs. Mitch Crews (AUS)
Heat 10: Jadson Andre (BRA) vs. Tiago Pires (PRT)
Heat 11: Julian Wilson (AUS) vs. Dion Atkinson (AUS)
Heat 12: Matt Wilkinson (AUS) vs. Aritz Aranburu (ESP)

 

Comentários