Depois de uma semana com condições de luxo, o Azores Airlines World Masters Championship chegou ao fim. Para o derradeiro dia de prova estavam guardados as finais, onde 6 surfistas disputavam três títulos mundiais.

Tudo começou com a final dos Grand Masters, com Rob Bain, que fazia 56 anos neste dia, contra Chyene Horan. Rob tinha “voado” nas esquerdas toda a semana e muito rapidamente foi “construindo” a sua final, deixando Horan a precisar de uma combinação para primeiro lugar. Cheyne, apenas dois anos mais velho que Bain, ficou conhecido por ter sido vice-campeão mundial quatro vezes ao longo da sua carreira, conquistando em 1999 o seu primeiro título mundial, na categoria Masters. Infelizmente, para ele, nos Açores só junto mais um vice, mas seguramente saiu da “Ilha Verde” bem contente com a semana que passou.

Na final Masters estavam dois competidores que pouco tempo se cruzaram no Championship Tour, Dave Macauley e Shane Beschen. Dave reformou-se do tour aos 30 anos, em 1994, quando ocupava a 9º posição do ranking. No mesmo ano Shane, então com 22 anos, estreava-se no top5. Tendo em conta esta diferença, Beschen só poderia ser considerado o favorito à vitória, mas a competitividade de Macauley “escreveu” uma história diferente. Com um par de notas de 7 pontos o australiano, que tinha perdido para o nosso João Alexandre “Dapin” no round 1, dominou a final e conquistou o seu primeiro título mundial. Curiosamente, este surfista, que é o pai da top do CT Bronte Macauley, era o surfista mais “idoso” da categoria, sendo apenas menos de 2 anos mais novo que o vencedor dos Grand Masters.

A final feminina juntou mais um título a uma surfista que está em vias de ver o seu recorde de 7 títulos mundiais ser igualado por Stephanie Gilmore, que lidera o circuito feminino da WSL. Layne Beachley juntou ao seus 7 títulos da WSL o título Master, tendo batido Rochele Ballard no heat mais disputado do último dia de prova. Contas feitas a Austrália ganhou mais 3 títulos mundiais e a ilha de São Miguel, nos Açores, reforçou o seu estatuto de paraíso para surfistas.

Comentários