Razia quase total para a “Armada Lusa” em Newcastle

publicado há 11 meses por 0

TOYOTA-PRO-2016-DIA-4

Já está em andamento a primeira etapa QS 6.000 do ano, o Maitland and Port Stephens Toyota Pro (Taggart Women’s Pro na categoria feminina). Entre os 8 surfistas portugueses em prova, três estavam no round 1 da prova masculina e os resultados ficaram abaixo do que se esperava.

Tomás Fernandes foi o primeiro a competir, no heat 1, contra Marco Fernandez, Kalani David e Matthew McGillivray. As ondas estavam pequenas e difíceis de surfar e a escolha, ou sorte na escolha, fez toda a diferença. Tomás fechou o heat com a sua melhor onda, uma nota de 6 pontos mas os seus adversários tinham juntado notas altas ao longo da bateria e o português acabou por perder a precisar de 8.28.

Frederico Morais era o favorito para vencer o heat 8 dessa fase, contra Gatien Delahaye, Jorgann Couzinet e Oney Anwar, mas não foi bem sucedido.  Morais foi o primeiro a apanhar uma onda neste heat em que todos os competidores foram bastante activos, mas Gatien e Jorgann apanharam as melhores, conseguindo notas altas e a qualificação para a fase seguinte.

Zé Ferreira competiu já no dia seguinte, com ondas um pouco maiores mas com a formação bastante afectada pelo vento. O surfista do Guincho esteve perto do seu melhor nível e no fim da bateria liderava com alguma vantagem sobre o japonês Guy Sato. No entanto, na sua última onda, o italiano Leonardo Fioravanti fez uma das melhores ondas do dia, recebendo a média de 9.17, o que lhe garantiu a vitória na bateria. Mesmo assim Zé avançou num sólido segundo lugar.

Vasco Ribeiro estava no heat 4 do round 2 e não teve mais sorte que Tomás e Frederico. O ex-campeão mundial júnior foi quem apanhou mais ondas e entre elas “espremeu” uma nota de 6.37. Mas ficou a faltar uma onda ligeiramente melhor para roubar o segundo lugar ao havaiano Keoni Yan, já que o australiano Stu Kennedy fez um par de notas 8 e venceu com facilidade.

A prova masculina parou no heat 12, deixando os heats de Pedro Henrique e Zé Ferreira para o dia seguinte.

Na categoria feminina os resultados foram semelhantes. Nos últimos tempos tem sido no lado feminino que os melhores resultados vão surgindo, mas não foi o caso desta etapa. Teresa Bonvalot e Camilla Kemp, as duas portuguesas que ocupavam lugares no top16 do circuito de qualificação, perderam em 3º lugar no round 2 em heats bastante disputados. Já Carol Henrique avançou em segundo no round 1 e venceu no 2, eliminando inclusivamente Camilla Kemp, e assim garantiu a sua vaga no round 3.

Acompanha a evolução da prova em directo AQUI!

Heats com surfistas portugueses:
Round 2
Heat 18 | Cooper Chapman x Pedro Henrique x Koa Smith x Joshua Moniz
Heat 23 |Ricardo Christie x Deivid Silva x Michael February x Zé Ferreira

Prova feminina
Round 3
Heat 5 | Leilani Aguirre x Lucia Martiño x Carol Henrique x Natsuki Suda

Comentários