Pelo segundo dia consecutivo o Azores Airlines Pro avançou com ondas divertidas a rondar o meio metro. O round 2 começou com o heat do local Jácome Correia, que tinha como adversários o líder do QS, Jesse Mendes, e ainda Takumi Nakamura e Cristobal De Col. Jesse dominou o heat e a real disputa foi entre os restantes 3 surfistas pelo segundo lugar. Takumi, com um par de notas de 5 pontos, acabou por garantir a vaga para a fase seguinte, enquanto que Jácome foi eliminado a precisar de uma nota de apenas 5.2 pontos.

Só algumas horas mais tarde é que Vasco Ribeiro e Miguel Blanco tiveram a sua oportunidade de competir, no heat 18 contra Lliam Mortensen e Davey Cathels. Foi uma bateria com muita acção e Mortensen acabou por ser recompensado por ter sido mais selectivo que os seus adversários, vencendo a bateria. Cathels, o único ex-top do CT deste heat, fez um par de notas 6 e ficou em segundo lugar e mesmo tendo feito a melhor onda do heat, perto do fim, Vasco foi eliminado em 3º com Blanco muito próximo mas em 4º lugar.

Pouco depois seria a vez de Tomás Fernandes também tentar a sua sorte mas o seu destino acabou por ser o mesmo que os outros portugueses nesta prova. Foi um heat sem notas muito altas mas o ex-campeão mundial júnior, Lucas Silveira, e o “super grom” Griffin Colapinto estiveram um pouco mais fortes e seguiram em frente, deixando o surfista da Ericeira a precisar de apenas 4.47 pontos para avançar.

Os grandes destaques do dia foram os surfistas brasileiros. Yago Dora, Alex Ribeiro, Alejo Muniz, Willian Cardoso estiveram muito fortes mas também Ian Crane, dos EUA, e o marroquino Ramzi Boukhiam fizeram muito bom surf e venceram as suas baterias com notas altas.

O Azores Airlines Pro regressa amanhã a partir das 8 horas, acompanha tudo em directo AQUI!

Comentários

Deixe uma resposta