Mesmo com ondas mais pequenas, as condições estavam boas em Duranbah e tanto o Quiksilver Pro Gold Coast como o Boost Mobile Pro Gold Coast, provas masculina e feminina do Championship Tour da WSL, avançaram bastante.

Entre os homens, nos oitavos de final, as disputas foram bastante intensas, com muitas baterias a serem decididas por pequenas margens de diferença. Logo na primeira bateria, John John Florence VS Filipe Toledo, o havaiano venceu graças a um par de tubos que “descobriu” e finalizou com bons aéreos. Toledo esteve o tempo todo a correr atrás e mesmo fazendo a melhor manobra do heat acabou eliminado, menos de um ponto atrás de Florence.

Conner Coffin bateu Kanoa Igarashi no mesmo registo, por apenas 0.21 pontos de diferença, e Josh Moniz e Reef Heazelwood fizeram uma grande “batalha dos groms”, vencida pelo havaiano. Gabriel Medina disputou com Yago Dora a qualificação para a fase seguinte aéreo a aéreo e saiu vencedor, mas por muito pouco. Também Ítalo Ferreira saiu na frente na sua disputa com Willian Cardoso enquanto que Wade Carmichael surpreendeu tudo e todos na bateria seguinte. O favorito neste confronto era Michel Bourez mas, mesmo “lutando” power contra power, não conseguiu ser superior ao aussie, que venceu com a melhor média da fase.

A prova feminina já estava nos quartos de final e logo na primeira bateria aconteceu uma das grandes surpresas do evento, Caroline Marks simplesmente “destruiu” Stephanie Gilmore com um  backside fora de série, deixando a 7x campeã mundial a precisar de fazer a melhor nota da prova para virar o resultado, algo que não aconteceu. Depois Malia Manuel eliminou Tatiana Weston-Webb, Carissa Moore surfou muito para bater Johanne Defay e Sally Fitzgibbons derrotou Sage Erickson.

Acompanha a evolução do próximo dia de prova em directo AQUI a partir das 22 horas de Portugal!

Comentários