Com ondas bastante decentes de meio metro tanto para a esquerda como para a direita arrancou o dia 2 do Quiksilver Pro France. O primeiro objectivo para este dia de prova era terminar o round 2 o que acabou por acontecer.

Quase todos os heats foram bastante equilibrados proporcionando finalizações bastante interessantes. Brett Simpson e Kai Otton são dois surfistas de quem nunca se sabe o que esperar pois tanto têm heats excelentes como muito fracos. Neste dia mostraram muito bom surf e derrotaram Nat Young e Adam Melling respectivamente com médias altas.

A nota negativa do dia vai para o heat de John John Florence contra Matt Wilkinson. Os dois mostraram um nível de surf muito parecido e nenhum conseguiu voar, mas Florence parece ter sido claramente beneficiado numa das suas ondas. Com duas batidas fortes e um floater ninguém esperava que a nota saísse melhor que a sua “outra” melhor onda, onde recebeu um 6.67. No entanto ela saiu como 8.1, e deu a vitória de bandeja ao havaiano…

O grande heat do dia foi o último Gabriel Medina contra Travis Logie. Medina abriu bem e parecia estar a caminho de uma vitória fácil mas com duas ondas consecutivas Travis “meteu” duas notas perto dos 9 pontos, deixando o brasileiro a precisar de uma combinação. Mas Gabriel não se deixou intimidar e respondeu com uma nota 10 graças a um aéreo reverse de backside abusadíssimo. Ainda a precisar de uma nota alta Medina fez o que precisava, vencendo o heat e posicionando-se como candidato à vitória.

O Quiksilver Pro France avança assim para a terceira fase que não vai acontecer no terceiro dia de prova devido à falta de boas condições. Um novo call será feito será feito amanhã a partir das 9 horas locais. Acompanha tudo em directo AQUI!

Comentários

Os comentários estão fechados.