Prova reduzida a 8 surfistas no Allianz Billabong Pro Cascais

publicado há 1 ano por 0

oito-surfistas-no-allianz-billabong-pro-cascais

O quarto dia (segundo de prova) do Allianz Billabong Pro Cascais superou as expectativas no que toca a tamanho e qualidade das ondas.

Com sets a rondar um metro, a acção não parou e três surfistas portugueses competiram da parte da manhã. Tiago Pires seria eliminado, mas Frederico Morais e Vasco Ribeiro seguiam em frente. Outros destaques do round 3 foram Jesse Mendes, Conner Coffin, Mitch Coleborn, Wiggolly Dantas e Evan Geiselman. De fora ficavam os tops do CT Ítalo Ferreira, Sebastian Zietz e Adam Melling.

Nos oitavos de final, além dos super heat dos portugueses que garantiu a Vasco Ribeiro uma vaga no MOCHE Rip Curl Pro Portugal, surfistas como Kolohe Andino fizeram surf de CT no Guincho. O norte-americano está a ter um ano fraco na elite mas neste evento tem vindo a mostrar que é claramente um dos 15 melhores surfistas do mundo. Seja com grandes aéreos ou manobras poderosas de backside, Andino está em Portugal para ganhar e neste momento é o homem a abater.

O australiano Soli Bailey venceu um heat muito disputado contra Miguel Pupo, que quase virou na última onda. O brasileiro perdeu por menos de meio ponto e foi um dos poucos surfistas que discordou com as notas dos júris, acabando por ir falar com o representante dos mesmos.

Eliminado também foi Jack Freestone, que foi batido por Conner Coffin mas que sai desta prova com o “passaporte” carimbado para o CT de 2016! Também Caio Ibelli conseguiu “pontos de CT” ao avançar para os quartos de finais e eliminando Mitch Coleborn, e passando a “barreira” dos 20.000 pontos.

Acompanha o próximo dia de prova em directo AQUI!

Heats dos quartos de final
QF 1: Kolohe Andino (USA) vs. Vasco Ribeiro (PRT)
QF 2: Soli Bailey (AUS) vs. Patrick Gudauskas (USA)
QF 3: Conner Coffin (USA) vs. Caio Ibelli (BRA)
QF 4: Wigolly Dantas (BRA) vs. Evan Geiselman (USA)

Comentários