Prestação sólida para a equipa portuguesa no ISA World JSC | Dia 2

publicado há 2 anos por 0

ISA-WORLD-JUNIOR-SC-DIA-2

O eventos da ISA são regularmente comparados com “maratonas” devido ao número de heats que se tem de realizar por dia. O segundo dia do Vissla ISA World Junior Surfing Championship foi uma boa “etapa” da maratona para a equipa nacional que teve 8 surfistas na água e venceu muitos dos heats em que participou.

As boas prestações foram muitas entre os surfistas portugueses, com destaque especial para a categoria feminina. Teresa Bonvalot está a competir nas duas categorias, sub16 e sub18 e venceu os seus heats em ambas. No seu heat dos sub18 as ondas estavam difíceis e a portuguesa apenas apanhou 3 ondas, mas as suas duas primeiras deram notas de 5.17 e 7.33, o que quase duplicou a média da sua adversária mais próxima, Valentina Resano da Nicarágua. Mariana Assis também venceu com facilidade, o que indica que a categoria feminina vai dar bons pontos ao ranking por selecções.

Nos sub16 foi Teresa venceu novamente, abriu com uma nota de 7.33 e fechou com 5.70. Seriam as duas melhores notas do heat, o que garantiu mais um heat em 1º lugar. O heat de Mariana Garcia, a outra competidora nacional desta categoria, era um dos mais difíceis da fase mas a portuguesa conseguiu passar em segundo lugar, atrás de Elin Tawharu, da Nova Zelândia.

As categorias do main event masculino também foram à água neste segundo dia de prova, e Luís Perloiro estava logo no primeiro heat do round 2 de sub18. Perloiro só apanhou duas ondas mas sua segunda foi a melhor do heat, um 7.5, que quase lhe garantiu a vitória apesar do seu back up ser apenas 3.73. Mesmo assim passou num sólido segundo lugar atrás do havaiano Noa Mizuno.

Jácome Correia competiu pouco depois, abrindo o seu heat com uma das melhores ondas da bateria, um 6.67. Um dos seus adversários era o conhecido brasileiro Victor Bernardo, que fez uma das melhores ondas do dia, 8.73 e venceu a bateria. Jácome teve de “batalhar” muito para segurar o seu segundo lugar e nas suas duas últimas ondas aumentou o seu back up, conseguindo assim a permanência no main event.

O heat mais difícil desta fase era o 10º, onde estava o português Guilherme Fonseca, o havaiano Seth Moniz, o brasileiro Weslley Dantas (irmão do top do CT, Wiggolly) e ainda Esnaider Parrales do Equador. Fonseca fez duas ondas fortíssimas, 7.30 e 5.30 e no fim ficou a precisar de melhorar para 5.64, mas não conseguiu e caiu do main event. Mesmo assim foi uma prestação muito forte do surfista de Peniche, que seguramente vai fazer estragos na repescagem.

Nos sub16 os nossos “guerreiros” também conseguiram segurar bem as suas posições. Salvador Couto foi novamente o primeiro a competir e tinha como adversário um dos surfistas mais em forma da equipa norte-americana, Stevie Pittman, que venceu o confronto. Mas como notas de 5.73 e 2.77 o nosso surfista passou em segundo lugar.

Francisco Almeida tinha um heat semelhante ao de Fonseca na sua categoria pois tinha dois surfistas bem conhecidos pela frente, Cody Young, da Havai, e Samuel Pupo (irmão do top do CT, Miguel Pupo). Mas desta vez foi um brasileiro a cair, “Xiquinho” fez duas ondas boas perto do fim e atacou o primeiro lugar de Cody. Apesar de não ter vencido conseguiu roubar o 2º lugar de Samuel e seguir em frente no main event.

Vasco Mónica também teve sucesso e com duas ondas de 4.17, a primeira e a última do seu heat, garantiu o segundo lugar atrás do norte-americano Ryland Rubens. Este round não chegou ao fim, o que deixou João Moreira a aguardar pelo seu heat no próximo dia de prova.

Acompanha o próximo dia de prova em directo AQUI!

Comentários