A temporada de 2018 da WSL começa a aproximar-se do fim mas ainda há por decidir. No circuito QS apenas faltam realizar-se quatro etapas com pontuações de consequência, o Red Nose São Sebastião Pro Maresias (QS 3.000), o HIC Pro (QS 3.000), Hawaiian Pro (QS 10.000) e Vans World Cup (QS 3.000).

Estas provas, por si só, poderiam qualificar qualquer surfista do circuito para o Championship Tour de 2019, mas nem todos terão a possibilidade de competir nas últimas duas pois grande parte dos actuais tops do CT vão marcar presença, o que deixará de fora muitos “guerreiros” da divisão de acesso.

Isso faz com que as provas de 3.000 pontos, realizadas em Maresias, Brasil, e Sunset, Havai, sejam ainda mais valiosas. Apesar dos períodos de espera coincidirem, o que não permite a participação em ambas, a presença portuguesa é estranhamente baixa em comparação a etapas semelhantes mais cedo no ano.

Na prova havaiana apenas aparecem no seeding dois portugueses, Frederico Morais e Miguel Blanco. Ambos estão confirmados no MEO Rip Curl Pro Portugal, cujo período de espera acaba no primeiro dia da prova de Sunset, mas poderá ser suficiente para conseguirem competir neste HIC Pro pois é pouco provável que arranque logo no primeiro dia e a prova portuguesa poderá acabar mais cedo. E algo nos diz que se Morais fizer um resultado excelente em Peniche acabará por ficar em casa até ao início da Triple Crown.

A prova brasileira terá a presença de nomes como Gabriel Medina, Ítalo Ferreira e quase todos os outros brasileiros do Championship Tour, mas entre os portugueses só surgem no seeding dois nomes, Francisco Carrasco e Luís Perloiro. Quanto às provas QS da Triple Crown of Surfing apenas Frederico Morais e Vasco Ribeiro estão confirmados, apesar de Miguel Blanco também ter possibilidades de entrar. Tanto Frederico como Vasco precisam de resultados muito fortes no Havai para entrarem no top10 enquanto que Blanco, se conseguir vaga nas provas, precisa de fazer uma campanha semelhante à de Kikas em 2016 para entrar na “primeira divisão”. Mas tudo é possível.

Acompanha os portugueses no HIC Pro AQUI e no Red Nose São Sebastião Pro Maresias AQUI!

Comentários