Como previsto o Pro Santa Cruz 2018 presented by Oakley arrancou logo pela manhã com ondas entre meio e um metro. Infelizmente um ligeiro vento on-shore afectou um pouco as condições mas os bancos de areia na Praia da Física proporcionaram ondas com potencial durante praticamente todo o dia.

A prestação dos surfistas lusos na primeira fase não foi das melhores e apenas Salvador Couto, um dos júniores portugueses mais em forma, seguiu para o round 2. Aí já se encontravam mais 10 surfistas portugueses mas, mais uma vez, os resultados ficaram um pouco abaixo das expectativas. Nomes como Ruben Gonzalez, Francisco Carrasco, Henrique Pyrrait, Frederico Magalhães e Salvador Couto caíram e, quando já se receava uma razia total um surfista tratou de mudar a “maré” e vencer uma bateria. Luís Perloiro fez um heat muito forte, soltando o tail da sua prancha em várias manobras e encaixando também algumas curvas de rail para passar em primeiro, deixando o brasileiro Vitor Ferreira em segundo lugar, o japonês Kaiki Yamanaka em terceiro e o norte americano Ben Coffey em quarto.

Outro goofy da linha do Estoril, Pedro Coelho, mostrou ritmo de quem compete no circuito QS para vencer uma bateria em que foram surfadas mais de 40 ondas. Coelho deixou em segundo lugar o argentino Tomas Lopez Moreno e eliminou os bascos Jatyr Berasaluce e Ruben Vitoria. Na bateria seguinte Jácome Correia parece ter aproveitado o embalo e com duas ondas fortes cedo no heat liderou durante grande parte deste confronto. O brasileiro Renan Peres eventualmente deu a volta ao resultado, passando para primeiro lugar, mas o surfista dos Açores assegurou a sua qualificação para a fase seguinte em segundo lugar, eliminando o francês Colin Doyez e outro surfista que compete por Portugal, Raul Bormann.

O último bom momento do dia, para a “Armada Lusa”, foi da autoria de Eduardo Fernandes. Edu tinha conseguido um resultado sólido na primeira etapa da Liga MEO Surf, mesmo surfando com alguma febre e o seu bom ritmo competitivo continuou esta semana. Em Santa Cruz o luso-brasileiro venceu um heat difícil contra o perigoso francês, Enzo Cavallini, e ainda Nolan Rapoza, dos EUA e Ethan Egiguren do País Basco.

No último heat da fase aconteceu a derrota mais surpreendente do dia, quando Tiago Pires caiu perante Julen Egiguren e Pedro Mendes. Com ondas perfeitas Saca teria sido um dos favoritos à vitória final mas nesta bateria acabou eliminado a precisar e uma nota de 3.78 pontos.

O grande destaque deste dia de prova foi o sul africano Shane Sykes, que surfou num nível muito acima e qualquer outro neste primeiro dia e venceu o seu heat com larga vantagem. O Pro Santa Cruz 2018 presented by Oakley terá um novo call amanhã de manhã, acompanha a evolução desta prova em directo AQUI!

Heats com surfistas portugueses
Round 3
Heat 5 | Robson Santos x Nicolau Von Rupp x Shane Sykes x Arthur Lassee
Heat 7 | Jordy Collins x John Mel x Luís Perloiro x Gonzalo Gutierrez
Heat 9 | Jeronimo Vargas x Yuri GoncalvesPedro Coelho x Jácome Correia
Heat 11 | Nelson Cloarec x Pedro Henrique x Jose Gundesen x Takuto Ohta
Heat 13 | Tomás Fernandes x Paul Cesar Distinguin x Eduardo Fernandes x Tyler Gunter
Heat 14 | Matthew Mcgillivray  x Robertson Gonçalves x Eithan Osborne x Enzo Cavallini

Round 4
Heat 1 | Miguel Pupo x Miguel Blanco + 2
Heat 8 | Frederico Morais x Afonso Antunes + 2

 

Comentários