No fim de um longo dia de competição o MEO Rip Curl Pro Portugal ficou sem representantes lusos, mas todos os nossos wildcards têm motivos para sair desta prova com a cabeça erguida.

Vasco Ribeiro tinha um rematch de uma bateria que aconteceu em 2010, quando defrontou Filipe Toledo no evento “King of the Groms”, em França. Na altura Vasco era o favorito e depois de fazer uma nota de 9.33, parecia ter a vitória garantida. Um muito franzino e pouco confiante Toledo no heat no fim com uma nota de 9.93 virou o resultado a seu favor e pouco depois começava uma ascensão meteórica, que o levou à liderança do circuito mundial várias vezes. Neste dia nos Supertubos Vasco mostrou potencial para vingar a derrota nos seus tempos de grom e começou por liderar com algumas notas medianas. Mas Toledo, mesmo não estando 100% recuperado da sua lesão nas costas, conseguiu transformar secções com pouco potencial em notas altas com o seu surf progressivo, deixando o ex-campeão mundial júnior fora do evento.

Miguel Blanco tinha pela frente o surfista mais em forma do evento, mas não se intimidou e começou a liderar graças a um tubo para a direita. Gabriel Medina andou a correr atrás mas quando acertou um aéreo muito alto, sem rotação, recebeu 7 pontos e começou a fugir com a liderança. De backside conseguiu um back up semelhante e o português não encontrou ondas para responder, terminando aí o seu percurso nesta prova.

Frederico Morais derrotou Ítalo Ferreira no seu país mais cedo no ano, e neste dia o brasileiro retribuiu o favor. Kikas encheu duas direitas de manobras fortes mas ficou a faltar algo mais expressivo para quebrar a barreira dos 6 pontos, ficando bastante vulnerável perante o surf progressivo de Ferreira. No ano que perdeu para Filipe Toledo na final desta prova, Ítalo fez um dos aéreos mais impressionantes alguma vez vistos em Portugal e neste heat parecia estar a tentar repetir a dose. Mesmo com voos ligeiramente mais baixos, o actual número 4 do mundo conseguiu notas muito altas com facilidade, e vingou a derrota com uma combinação.

Acompanha a evolução desta prova em directo AQUI!

Comentários