A Noruega é regularmente referenciada como um paraíso de ondas geladas e perfeitas, mas para o dia 7 do Eurosurf apenas a parte gelada apareceu. As ondas estavam muito difíceis, com muito frio e vento e bancos de areia pouco definidos, mas a selecção portuguesa está tão forte que não encontrou grandes dificuldades em triunfar.

Na categoria Surf Open Eduardo Fernandes tinha passado alguns heats em segundo lugar nos dias anteriores mas no round 4 fez a aposta certa em ondas que lhe permitiram fazer uma manobra forte e venceu a bateria. Tomás Fernandes encontrava-se no mesmo heat e apesar de ter passado muito tempo em 3º lugar atrás do italiano, Angelo Bonomelli, fechou bem a sua prestação com uma onda muito forte que lhe deu o segundo lugar e também uma presença na final do main event.

Pedro Henrique surfou bem no heat seguinte, tendo liderado grande parte do confronto. Infelizmente para ele Guilherme Fonseca e neozelandês de Gales, Jay Quinn, acabaram bem a bateria e passaram também para a final, enquanto que o ex-top do Championship Tour foi parar à repescagem.

Na categoria feminina Carol Henrique e Mafalda Lopes estavam no mesmo heat, e passaram em 1º e 2º respectivamente, para a final do quadro principal. O mesmo se passa nas categorias longboard e bodyboard masculino e feminino, o que garante uma liderança destacada para a selecção portuguesa nesta fase muito perto do final.

Acompanha a evolução desta prova AQUI!

Comentários