Portugal a um passo do OURO!!!

publicado há 5 meses por 0

Guilherme Fonseca está a ter uma prestação brilhante no ISA World Surfing Games!
Guilherme Fonseca está a ter uma prestação brilhante no ISA World Surfing Games!

A brilhante performance de Teresa Bonvalot, Guilherme Fonseca, e Pedro e Carol Henrique neste penúltimo dia do ISA World Surfing Games colocaram Portugal a um passo do OURO!

O dia começou mais uma vez com ondas de meio metro sólidas e eventuais sets maiores. Um vento muito fraco onshore soprava mas as ondas estavam mais do que manobráveis para o penúltimo dia do ISA World Surfing Games na Costa Rica.

Guilherme Fonseca mostrou mais uma vez o poder do seu power surf garantindo notas excelentes no seu primeiro heat. Photo by ISA I Jimenez

Guilherme Fonseca mostrou mais uma vez o poder do seu power surf garantindo notas excelentes no seu primeiro heat. Photo by ISA | Jimenez

Os primeiros surfistas portugueses a entrar na água foram Guilherme Fonseca e Pedro Henrique que, depois da excelente prestação de ontem, estavam no mesmo heat, juntamente com o peruano Lucca Messinas. O peruano começou forte graças a uma esquerda com várias manobras que lhe valeram um 6.50. Logo de seguida, Messinas encontrou uma segunda esquerda onde manobrou forte novamente e recebeu um 6.0, deixando os dois portugueses numa situação mais complicada logo nos primeiros 5 minutos. Mas Fonseca e Henrique são o tipo de surfistas que não desiste até a buzina tocar, e neste heat mostraram-no.

 

Guilherme Fonseca surfou muito bem no seu primeiro heat do dia 7 e garantiu o primeiro lugar. Photo by ISA I Jimenez

Guilherme Fonseca em mais um bonito momento no seu primeiro heat do dia 7 e garantiu o primeiro lugar. Photo by ISA I Jimenez

Fonseca começou a carburar com uma esqueda forte onde encaixou uma rasgada, uma paulada, mais dois fortes rasgadões e mais um para receber um 7.50. Henrique encontrou uma boa e longa esquerda que o colocou em “jogo” graças a um 7.43. A onda de trás foi aniquilada por Fonseca, e o resultado foi a nota mais alta do heat, um 8,83, e o regresso ao primeiro lugar pois entretanto Messinas tinha colocado um 8,23 como sua melhor nota.

Pedro D7 copy

Pedro Henrique, também motivado por Guilherme Fonseca que se encontrava em primeiro lugar no heat, não desisitiu e literalmente a 3s da buzina apanhou esta esquerda que lhe de um excelente segundo lugar no heat! Photo by ISA I Jimenez

A um minuto do fim, Henrique necessitava de um 7.31. Fonseca tinha primeira prioridade e foi sentar-se lado a lado com Messinas para impedir que o peruano melhorasse o seu score uma vez que este se encontrava longe de Henrique. E foi mesmo isso que fez, bloqueou Messinas numa onda, e a literalmente três segundos para o toque final, Henrique apanhou uma esquerda, onde deu um primeiro carve, uma paulada com tail de fora, outra igual, um carve e, na zona mais mole da onda, um cutback. Mesmo sem sair a nota, Portugal celebrava na areia pois todos sabiam que era impossível Henrique não conseguir a nota que necessitava!

Portugal celebra a grande vitória de Pedro Henrique no último segundo do heat. Photo by ISA I Jimenez

Portugal celebra a grande vitória de Pedro Henrique no último segundo do heat. Photo by ISA I Jimenez

Recebeu um 8.60 e Portugal colocava ambos os surfistas na fase seguinte e no quadro principal, numa altura em que já se sente o ouro mas que não se pode relaxar.

Foi depois a vez das mulheres e no primeiro heat do quadro principal estava Carol Henrique. A portuguesa começou o heat com uma direita com duas boas manobras que lhe deram um nota média, 5.17. A essa onda, Henrique juntou uma segunda nota de 4.90 pontos, numa altura em que Justine Dupont começava a distanciar-se um pouco, enquanto a campeã do ano passado, Tia Blanco, não se encontrava.

Carol D7

Carol Henrique foi eliminada neste penúltimo dia mas o seu percurso foi fundamental para cimentar Portugal na primeira posição e em excelente posição para trazer o Ouro! Photo by ISA I Jimenez

A meio do heat, Blanco mudou de estratégia e duas esquerdas bem surfadas colocaram-na na liderança, deixando Dupont em segundo e Henrique a precisar de usar a estratégia do seu irmão no heat anterior: apanhar uma onda nos últimos segundos para soltar o seu surf e garantir presença na fase seguinte. A onda não apareceu, e Carol Henrique viu-se a ter de surfar umas horas mais tarde, agora nas repescagens.

Logo de seguida foi a vez de Teresa Bonvalot, que começou o heat com uma esquerda com três carves forte recebendo uma nota na casa dos seis pontos, enquanto as suas adversárias construiam também um score forte. Bonvalot, depois de esperar uns bons cinco minutos, decidiu arrancar para a direita onde encaixou uma primeira paulada bem vertical e com o tail de fora, seguida de uma segunda na junção. Apesar de curta, foram duas manobras explosivas, principalmente a primeira, e por isso não foi de admirar que a nota saísse um 7.67, passando para a liderança a cinco minutos do final. E como se não bastasse, Bonvalot apanhou mais uma direita a 3 minutos do fim e encaixou duas rasgadas power e uma terceira que se pode dizer super-power, deixando a surfista do Guincho de braços abertos e todo o team português, assim como todos nós deste lado do computador, também de braços abertos. A nota? Um 9.43!

Teresa Bonvalot mostrou, mais uma bez, o quanto brilhante o seu futuro vai ainda mais ser! Um nota na casa dos 9 pontos, graças a uma direita que destruir por completo, mostrou que pode ser vencer a categoria feminina! Photo by ISA I Jimenez

Teresa Bonvalot mostrou, mais uma bez, o quanto brilhante o seu futuro vai ainda mais ser! Um nota na casa dos 9 pontos, graças a uma direita que destruir por completo, mostrou que pode ser vencer a categoria feminina! Photo by ISA | Jimenez

Por esta altura, Bonvalot tinha o primeiro lugar garantido pois as suas adversárias estavam em combinação. Bonvalot avançava assim mais uma crucial ronda, e, juntamente com o resultado de Fonseca e Pedro Henrique, ajudava ainda mais Portugal a ficar perto de uma conquista inédita…

Umas horas mais tarde e Carol Henrique voltava à água, nas repescagens. Tinha como adversárias Melanie Giunta e Anali Gomes do Perú, e ainda a francesa Pauline Ado. Não foi um heat fácil para a portuguesa, não devido à falta de surf, mas por não encontrar as ondas com mais potencial, algo que as suas adversárias conseguiram. A portuguesa acabou assim a sua grande prestação neste ISA, e Portugal encontra-se agora com três surfistas em competição para o último dia, todos no quadro princial. De referir que é a úncia selecção nesta situação! Pauline Ado foi primeira no heat, o que ajudou o posicionamento geral da França pois é a única selecção com as duas surfistas ainda em prova.

FORÇA PORTUGAL!!! Photo by ISA I Jimenez

FORÇA PORTUGAL!!! Photo by ISA | Jimenez

Amanhã é o dia de todas as decisões e o dia em que poderemos ver Portugal conseguir o título de campeão do mundo do ISA World Surfing Games. Os heats dos portugueses que tens de apoiar ao vivo AQUI são:

Homens | Quadro Principal | Heat 48: Francisco Bellorin x Pedro Henrique x Guilherme Fonseca x Noe Mar McGonagle
Mulheres | Quadro Principal | Heat 24: Tia Blanco x Dominic Barona x Teresa Bonvalot x Justine Dupont

FORÇA PORTUGAL!!!

 

Comentários