Pedro Henrique vence em Israel | Camilla Kemp em 2º lugar

publicado há 1 ano por 0

Pedro-Henrique-vence-em-israel

Há campeonatos em que corre tudo bem e são autênticos “sprints” e depois há provas, como o Seat Pro Netanya, que foi uma das maiores maratonas de sempre no circuito de qualificação. Esta etapa que serviu como estreia de Israel na WSL e o longo período de espera (10 dias) foi essencial  para acabar este QS de 1.500 pontos.

Dois surfistas portugueses já estavam qualificados para as finais há vários dias, mas tiveram de esperar por mais ondas para concluir a sua prestação nesta etapa. Pedro Henrique estava qualificado para as meias finais enquanto que Camilla Kemp já estava na final da prova feminina.

Quando as ondas voltaram não passaram de um metro nos sets e estavam totalmente desfeitas pelo forte vento. Também a corrente não ajudou e obrigou os competidores a dar a volta a correr quase sempre que acabavam uma onda. Isso não atrapalhou Pedro Henrique, que bateu o basco Ethan Egiguren com ondas de 7 e 8.67, garantindo uma posição na final.

De seguida realizou-se a final feminina onde Camilla Kemp tinha como adversária Maud le Car. Esta surfista francesa já tinha vencido uma etapa este ano, e abriu a final com uma onda de 7 pontos. Pouco depois conseguiu um back up de 5 pontos, deixando Kemp a precisar de um par de notas fortes. A portuguesa lutou muito pela vitória e caso tivesse conseguido completar uma paulada a soltar o tail no fim do heat poderia ter conseguido uma nota alta. Mas acabou por ficou a precisar de uma nota de 7.1 e terminou num excelente segundo lugar.

Na final masculina Pedro tinha como adversário um surfista que deu que falar na Ericeira World Junior Championships, Mihamana Braye. O jovem tahitiano será certamente uma das grandes revelações do ano de 2016 mas nesta final não teve qualquer hipótese contra o luso-brasileiro residente em Cascais. Henrique abriu com uma onda de 8 pontos graças a uma batida no lip e um reentry fortíssimo e pouco mais tarde fez outra onda excelente, que lhe deu a nota de 8.83. Braye ficou combinado com estas duas ondas e não conseguiu responder à altura!

Com a vitória Pedro garantiu 1.500 pontos no circuito de qualificação e 10.000 USD, começando assim o ano numa excelente posição!

Comentários