Prevê-se que o Vans World Cup of Surfing, última prova QS 10.000 do ano, comece menos de 24 depois do fim do Hawaiian Pro. A prova de Sunset é a que vai decidir a carreira de muitos competidores que procuram acabar no top10 do circuito QS e ascender ao Championship Tour de 2020.

Ambos os surfistas portugueses em prova não se têm que preocupar com pontos pois os resultados até agora conquistados já decidiram como será o ano competitivo de cada um deles. Para Frederico Morais, o líder do circuito QS, será o Championship Tour, um feito conseguido graças às suas três vitórias ao longo do ano e resultados sólidos em etapas de 10.000 pontos. Vasco Ribeiro, por outro lado, não consegue entrar no CT do próximo ano mesmo que vença em Sunset. No entanto o único surfista português a conquistar um título mundial da WSL procura fechar o ano com a “chave de ouro”, um resultado forte nesta etapa, mostrando ao mundo o que muitos em Portugal já sabem, que tem talento e surf para estar entre os melhores.

Também em prova estão 23 surfistas do Championship Tour, entre eles 4 do top10 Gabriel Medina, Kolohe Andino, Jeremy Flores e Kanoa Igarashi. A ausência mais surpreendente desta prova é Kelly Slater, que competiu em Haleiwa mas parece estar mais focado num bom resultado em Pipeline, onde poderá garantir uma vaga nos Jogos Olímpicos.

Acompanha a evolução desta prova dentro de horas AQUI!

Heats com portugueses
Round 1
Heat 14 | Kalani Ball x Vasco Ribeiro x Dusty Payne x Shayden Pacarro
Round 3
Heat 5 | Michel Bourez x Frederico Morais + 2

Comentários