Faltam poucos dias para um possível arranque do Hawaiian Pro, penúltima etapa de 10.000 pontos do circuito de qualificação da WSL de 2019. Em prova estão apenas dois surfistas portugueses, que se encontram em posições muito diferentes no ranking.

Frederico Morais é o actual 6º classificado do ranking de qualificação, o que é uma excelente posição para se qualificar para o Championship Tour de 2020. O seu resultado mais baixo é de 1.050 pontos, uma etapa que precisa de substituir por, pelo menos, um 17º lugar, juntando assim mais 1.150 pontos no ranking. Isso significa que terá que passar duas baterias numa das duas provas, algo que já provou no passado ter potencial para fazer, tendo já feito três finais em provas da Triple Crown, um feito inédito para o surf nacional.

Vasco Ribeiro encontra-se numa posição menos favorável, 70º do ranking QS. O surfista de São João do Estoril mostrou bom surf ao longo do ano mas não conseguiu bons resultados, chegando ao Havai a precisar de, pelo menos, duas finais. Mesmo vencendo em Haleiwa, Ribeiro não entraria na “bolha de qualificação”, ficando a precisar de mais um resultado sólido para conseguir a qualificação. O requisito é alto mas ainda está nas suas mãos e um resultado excelente nesta primeira etapa da Triple Crown poderá ser o incentivo que precisar para lutar por uma vaga no tour de 2020.

Também presentes nesta prova estarão 22 membros do Championship Tour, muitos deles competidores que não precisam de acumular mais pontos no circuito de qualificação por já estarem no top22 do CT. Acompanha a evolução desta prova a partir de dia 13 de Novembro AQUI!

Heats com portugueses
Round 1
Heat 8 | Cooper Chapman x Vasco Ribeiro x Benj Brand x Makai McNamara
Round 3
Heat 1 | Wade Carmichael x Frederico Morais + 2

Comentários