Os heats de Morais, Ribeiro e Pires no MOCHE Rip Curl Pro Portugal

publicado há 1 ano por 0

Frederico Morais em acção no CT de Peniche em 2013!
Frederico Morais em acção no CT de Peniche em 2013!

É o maior evento de surf realizado em águas portuguesas, começa já no dia 20 de Outubro e conta com três portugueses!

Foi recentemente anunciado, como podes rever aqui, o nome do último wildcard para a penúltima etapa do CT, o MOCHE Rip Curl Pro Portugal. O seu nome é Frederico Morais e irá juntar-se a Vasco Ribeiro e Tiago Pires, os outros dois wildcards portugueses que irão competir contra a elite do surf mundial!

Se Tiago Pires já tem uma vasta experiência neste campo, ou não tivesse passado os últimos sete anos da sua vida entre os melhores do mundo, já para Ribeiro esta será a primeira oportunidade de competir ao mais alto nível! No meio está Frederico Morais, que irá pela segunda vez na sua carreira competir numa etapa do CT, sendo o surfista que até agora mais avançou num CT em águas nacionais ao chegar ao round 3 esse ano e que pelo caminho eliminou Kelly Slater, heat que acabou por ser crucial para as contas finais do título mundial.

Mais uma vez, Morais poderá ser decisor nas contas do título mundial, e que poderá ser entregue no nosso país a Mick Fanning… Mas já lá vamos! Morais irá então defrontar no heat 5 do round 1, Adriano de Souza e Kolohe Andino, e caso vença passará directo para o round 3 onde poderá voltar a defrontar De Souza caso este não seja eliminado no round 2. Se tal suceder e Morais defrontar De Souza no round 3, caso o português vença, então Mick Fanning tem passadeira aberta para alcançar o título mundial no nosso país, o que seria uma estreia para Portugal. Mas a sua tarefa mesmo assim não será fácil pois Fanning tem de vencer o evento (algo que já fez no passado).

Tiago Pires poderá também ter algo a dizer sobre o título pois irá defrontar, logo no heat seguinte ao de Kikas, Mick Fanning e Sebastian Zietz. Caso Pires avance para round 3 e caso defronte Fanning (ou mesmo De Souza) poderá então provocar estragos nas contas finais.

Vasco Ribeiro será o primeiro português a competir, entrando no heat 4 frente a Owen Wright e Michel Bourez. Consoante o seu resultado, o dos outros portugueses e o de Fanning e de Souza, Ribeiro poderá também defrontar um dos dois e estragar as contas para um deles.

Uma última nota é que poderemos ter mais uma hipótese de ter um outro português no evento. Isto pois o nome de Kelly Slater, apesar de estar nos heats, poderá saltar caso o americano decida não vir, algo que assumiu em França após a sua derrota prematura e que lhe tirou as hipóteses de conseguir o seu 12º título mundial. Se tal acontecer haverá mais uma vaga e essa poderá muito bem ser atribuída a mais um português…

De referir que além de Fanning e De Souza, matematicamente Owen Wright, Julian Wilson, Gabriel Medina e Filipe Toledo podem ainda ser campeões do mundo mas não só teriam de garantir um excelente resultado em Peniche como esperar que Fanning e De Souza, ambos vencedores passados desta etapa, perdessem o mais cedo possível.

Mas caso não aconteça, as hipóteses de vermos a consagração de um campeão mundial, neste caso Mick Fanning, em Portugal são:

– Se Fanning vencer o MOCHE Rip Curl Pro Portugal, Adriano de Souza precisa de terminar no mínimo em nono para levar a decisão para o Hawaii;

– Se Fanning acabar em segundo, a decisão irá para o Hawaii mesmo que De Souza perca de primeira;

– Se De Souza vencer o MOCHE Rip Curl Pro Portugal, a decisão acontecerá no Hawaii mesmo que Fanning perca de primeira.

Vai ser mais um evento cheio de emoções não só pela forte presença portuguesa como pela emoção do título e, não esquecer, todas as loucas sessões de free surf que acontecem nos lay days e todas as megas sessões de autrógrafos e festas que acompanham sempre o maior evento de surf realizado em Portugal!

Além dos heats atrás referidos dos portugueses, os restantes heats do MOCHE Rip Curl Pro Portugal – e que podes assistir ao vivo AQUI – são:

Heat 1: Filipe Toledo (BRA), Jadson Andre (BRA), Tomas  Hermes (BRA)
Heat 2: Gabriel  Medina (BRA), Miguel  Pupo (BRA), Mason  Ho (HAW)
Heat 3: Julian  Wilson (AUS), Keanu  Asing (HAW), Caio  Ibelli (BRA)
Heat 4: Owen  Wright (AUS), Michel Bourez (PYF), Vasco Ribeiro (PRT)
Heat 5: Adriano De Souza (BRA), Kolohe  Andino (USA), Frederico Morais (PRT)
Heat 6: Mick  Fanning (AUS), Sebastian Zietz (HAW), Tiago  Pires (PRT)
Heat 7: Kelly  Slater (USA), Adrian  Buchan (AUS), Aritz  Aranburu (ESP)
Heat 8: Italo  Ferreira (BRA), Joel  Parkinson (AUS), Brett  Simpson (USA)
Heat 9: Jeremy  Flores (FRA), Matt Wilkinson (AUS), Ricardo Christie (NZL)
Heat 10: Nat  Young (USA), Kai  Otton (AUS), Glenn  Hall (IRL)
Heat 11: Bede  Durbidge (AUS), John John Florence (HAW), CJ Hobgood (USA)
Heat 12: Josh  Kerr (AUS), Wiggolly  Dantas (BRA), Adam  Melling (AUS)

 

Comentários