Ohhara e Defay vencem US Open | Dia 7

publicado há 1 ano por 0

VANS-US-OPEN-OF-SURFING-DIA-7-2015

Com a quantidade de grandes talentos inscritos no Vans US Open of Surfing era previsível que o vencedor fosse algum nome sonante, mas todas as previsões estariam erradas. O mar estava mais pequeno e com menos potencial neste último dia de prova, obrigando os competidores a tentar manobrar “qualquer coisa” no outside e depois a atravessar uma secção mole para tentar mais alguma coisa no inside, de preferência alguma manobra explosiva.

Nos quartos de final a única surpresa foi o heat “mediano” que Filipe Toledo fez, passando por muito pouco sobre Alex Ribeiro, enquanto que Kanoa Igarashi bateu Nate Yeomans, Hiroto Ohhara eliminou Ryan Callinan e Tanner Hendrickson “espancou” Kolohe Andino.

Nas meias finais começaram as surpresas. O japonês de Huntington Beach, Kanoa Igarashi, era o grande favorito contra o japonês de Chiba. Mas favoritismos não tinham grande valor neste dia e Igarashi talvez tenha sido selectivo demais, enquanto Hiroto Ohhara pontuou forte e rápido e acabou por vencer a bateria.

Mais disputada ainda foi a outra semi-final, que defrontava Filipe Toledo e o maior “underdog” do evento Tanner Hendrickson, um surfista que se encontra sem patrocínios há vários anos. Filipe tinha todo o momentum do mundo até ao heat anterior só que mais uma vez não conseguiu repetir a sua “magia” e desta vez custou-lhe a bateria. Tanner deu tudo o que tinha em algumas secções no inside, enquanto que Toledo falhou alguns aéreos, e nos últimos minutos tinha a liderança. Na sua última onda, perto do toque Filipe deu uma forte batida de backside a rodar o tail no outside e no inside encaixou duas manobras impressionantes e falhou a terceira, uma pequena rasgada mesmo no fim. O heat acabou e o próximo, a final feminina, não começou enquanto os juízes não pararam de deliberar o resultado. No fim 2 júris deram a nota, e 3 não deram e assim a final passou a ser uma batalha de underdogs.

A final feminina seguiu a linha da masculina e Johanne Defay garantiu a sua primeira vitória, batendo Sally Fitzgibbons na final, um grande momento para a história do surf na Ilha Reunião.

O heat de Hendrickson contra Ohhara foi mais uma grande batalha. Tanner, o surfista de Maui, começou mais forte, liderando boa parte da final. Mas a minutos do fim Hiroto apanhou uma das melhores ondas do dia, deu três fortíssimas batidas de backside e acabou com duas manobras fortes no inside, recebendo uma nota excelente e eventualmente a vitória.

Com o resultado os dois finalistas entraram no top16 do circuito QS e Igarashi também foi um dos big movers, passando para o 9º lugar do ranking. A próxima etapa será o QS 10.000 será o Sata Azores Pro, entre 22 e 27 de Setembro.

Comentários