O historial dos candidatos ao título no Pipe Masters

publicado há 2 anos por 0

HISTORIAL-DOS-CANDIDATOS-EM-PIPELINE

A uma etapa do fim do Championship Tour da WSL de 2015 seis surfistas mantêm hipóteses de ser campeões mundiais.

É o ano mais disputado da história do circuito mundial de surf, o que faz do Billabong Pipe Masters uma prova a não perder.

Dois seis candidatos todos têm tido resultados e experiências diferentes nas pesadas ondas de Pipeline. Fica a conhecer o historial de cada um.

Julian Wilson (actual 7º do ranking):

O wonderboy australiano tem quatro participações em Pipeline é o único entre os 6 que já venceu. Dois 13ºs, um 5º e um 1º, nessa ordem, fariam de Julian um dos maiores candidatos mas as suas hipóteses de conseguir o título são bastante baixas pois está dependente de resultados dos seus adversários, que não precisam de muito para o deixar fora da disputa.

Owen Wright (actual 5º do ranking):

Com 5 participações (33º, 5º, 13º, 13º, 9º, por essa ordem) e um apetite especial por ondas tubulares e pesadas Owen é um forte candidato à vitória da etapa mas, como Julian, os seus adversários poderão tirar-lhe “o tapete de baixo dos pés” com muita facilidade.

Gabriel Medina (actual 4º do ranking):

O campeão mundial em título competiu em Pipe quatro vezes e na temporada passada ficou muito perto de vencer. Os seus resultados são 5º, 9º, 13º, 2º provam que é um fortíssimo candidato não só à vitória da etapa mas também do título e os seus adversários garantidamente vão estar de olho nele. Medina é o dark horse desta disputa!

Adriano de Souza (actual 3º do ranking):

“Mineirinho” é um dos veteranos do tour e conta com 8 participações (33º, 33º, 9º, 17º, 13º, 13º, 13º, 13º). No entanto esta tem sido a sua pior etapa no circuito e apenas uma vez chegou aos oitavos de final. Adriano tem pela frente o duro desafio de se superar em Pipe e apesar das estatísticas não jogarem a seu favor o que é certo é que este raçudo brasileiro já venceu em etapas de tubos, como Peniche e Margaret River, o que prova que é um forte candidato.

Filipe Toledo (actual 2º do ranking):

“Holy Toledo” é o mais novo surfista do tour e como tal é o candidato com menos participações em pipeline, contando com apenas duas (25º, 5º). Os seus resultados em Margaret e Teahupoo mostram que ainda tem que trabalhar o seu surf em certas condições mas o facto de ter ficado em 5º lugar em Pipe em 2014 indica que poderá complicar muito a vida dos seus adversários e até garantir o título pois, na verdade, a nível de pontos está numa posição mais favorável que o líder do tour.

Mick Fanning (actual líder do ranking):

O tri-campeão mundial participou 12 vezes nesta etapa (4º, 17º, 0, 2º, 9º, 17º, 17º, 9º, 13º, 13º, 3º, 9º) tendo já ganho e perdido o título mundial ali. Apesar de nunca ter vencido essa etapa Mick é o grande favorito não à vitória na etapa mas sim ao título mundial pela sua experiência e competitividade.

“May the best man win!” Acompanha o Billabong Pipe Masters em directo AQUI entre 8 e 20 de Dezembro!

Comentários