Depois de algum tempo a batalhar no circuito QS, Nat Young, um surfista com um percurso competitivo invulgar, parece ter encontrado novamente o caminho de volta ao CT.

O ex-top do CT conseguiu a terceira vitória da sua carreira no Caparica Surf Fest Pro powered by Oakley, e logo na prova seguinte, o Ichinomiya Chiba Open, a quarta! Nat bateu Barron Mamiya nos quartos de final man-on-man e Reo Inaba nas meias, para encontrar outro norte-americano, Evan Geiselman, na final. No derradeiro heat da prova, Nat Young pontuou um par de notas de 7 pontos para acabar à frente de Evan, que no final apenas precisava de uma nota de 6.7 para virar o resultado a seu favor, algo que não aconteceu.

Entretanto, no dia anterior, acabava mais uma etapa do circuito QS, o Krui Pro, realizado nas incríveis esquerdas de Ujung Bocur, na Indonésia. Apesar de apenas oferecer 3.000 pontos, metade do que havia em disputa na prova japonesa, muitos grandes nomes do surf deslocaram-se a esta prova para apanhar ondas perfeitas com apenas mais 1, 2 ou 3 surfistas na água. Nenhum maior que Gabriel Medina, que já se encontrava em Bali a preparar-se para a próxima etapa do CT e aceitou um convite para competir nesta etapa. Ao contrário do que se esperava, e apesar do 2x campeão mundial ter feito muito bom surf, não dominou por completo. Logo na sua primeira bateria passou em segundo, atrás do Canário Jonathan Gonzalez, e nos quartos de final man-on-man foi surpreendido por outro goofy, Mitch Coleborne. Depois de bater o gigante, Mitch “David” avançou até à final, onde encontrou um surfista que reside em Portugal, Lucas Silveira. Este expert em ondas perfeitas, Lucas, venceu com duas notas de 7 pontos, garantindo assim a sua primeira vitória e um “keeper” na disputa por uma vaga no Championship Tour de 2020.

Com os resultados obtidos nestas provas, tanto Nat como Luca subiram bastante no ranking. O norte-americano subiu 9 posições, passando para o 3º lugar no ranking e é, a seguir a Jadson André, o surfista que neste momento apresenta mais potencial de conseguir entrar no Championship Tour. Silveira subiu 44 posições mas, com apenas um resultado sólido, ainda está em 22º lugar, longe da bolha da qualificação. Entretanto os melhores portugueses no QS continuam a ser Frederico Morais, agora em 21º lugar, e Vasco Ribeiro (28º). A próxima etapa de 3.000 pontos é o Heroes de Mayo Iquique Pro, que se realiza no Chile, a partir de 20 de Maio. Na lista de presenças está Miguel Blanco, que neste momento é o único surfista português garantido no evento.

Comentários