Morais e Lipke no round 2 do O’Neill SP Prime

publicado há 3 anos por 0

ONeill-SP-Prime-dias-1-e-2

O O’Neill SP Prime é o último evento Prime antes da temporada havaiana, e um dos mais importantes do ano. Depois desta etapa ainda haverá duas etapas Prime, mas chegar ao north-shore a precisar de resultados é sempre uma situação a evitar.

Talvez por isso os portugueses mais bem rankeados tenham comparecid0 para juntar valiosos pontos aos seus somatórios, de modo a chegarem ao Havai numa boa posição. O primeiro a competir foi Frederico Morais, logo no primeiro heat do dia. Em ondas de meio metro, com alguma parede mas muitas “fechadeiras”, Kikas esteve taco-a-taco com Dillon Perillo e Jadson André durante grande parte do heat, todos com uma nota a rondar os 6 pontos desde cedo. No fim era Jadson quem estava em segundo lugar, com Dillon em primeiro, mas Morais fez a melhor onda da bateria, 7,57, passando para segundo lugar e avançando para o round 2.

Pouco depois, no heat 3, Nicolau Von Rupp fazia um heat semelhante contra Matt Banting e Connor O’Leary. A grande diferença, no entanto, foi que Connor disparou no primeiro lugar e a Nic ficou a faltar uma segunda onda boa para avançar. Vasco Ribeiro tinha pela frente Pat Gudauskas, Marc Lacomare e Cory Arrambide. O campeão mundial júnior mostrou novamente estar em grande forma, surfando com muita velocidade e power nas pequenas ondas que apanhou. Mas o que não correu bem foi a sua escolha e por mais “solto” que estivesse as suas ondas não tinha potencial. Perto do fim do heat apanhou a sua melhor onda e com duas manobras apenas conseguiu uma nota de 6 pontos, mas ficou a faltar outra onda e o tempo acabou para o surfista de S. João do Estoril.

Marlon Lipke só surfou no dia seguinte, contra Carlos Munoz, William Cardoso e Luke Davis. Dos quatro William era quem mais precisava dos pontos pois está novamente à porta do WCT. No entanto Carlos distanciou-se cedo do resto dos surfistas, deixando a segunda vaga em disputa. Lipke surfou com o seu power habitual e mesmo um ataque de última hora, da parte de Cardoso, não seria suficiente para o tirar do segundo lugar.

Tiago Pires seria o último português a entrar neste primeiro round e tinha como adversários Noe Mar McGonagle, Ezekiel Lau e Santiago Muniz. Saca começou com uma onda fraca mas pouco depois apanhou uma esquerda muito rápida e deu um longo floater, seguido uma batida. De seguida apanhou outra esquerda e deu três fortes batidas de backside, recebendo 5.50 e 5.65, o que o deixou perto da liderança. Noe Mar foi quem liderou desde o início depois de ter surfado duas ondas que abriram um pouco mais que as dos seus adversários e quando fez uma onda de 9 pontos deixou os seus adversários combinados. Entretanto Ezekiel  e Santigo começaram a “contra-atacar” e o segundo roubou a posição de Tiago Pires, que caiu para 3º lugar a precisar de 6.77. Saca tinha a prioridade nos últimos 8 minutos do heat mas infelizmente não apareceu qualquer onda com potencial e acabou eliminado.

Frederico Morais deve competir novamente dentro de horas, acompanha tudo em directo AQUI!

Comentários