Chegou ao fim a primeira etapa QS 10.000 da perna europeia, o ABANCA Galicia Classic Surf Pro.

Para o dia final ficaram reservados os quartos de final man-on-man, uma fase que contava com a presença de três surfistas australianos, dois brasileiros, um sul africano, um francês e um norte-americano. O representante dos EUA, Jake Marshall, era claramente um dos maiores favoritos, tendo despachado muitos dos grandes nomes da prova, incluindo o nosso Frederico Morais. Jake fez uma nota de 9.10 para eliminar Caleb Tancred, e seguir para as meias finais, onde encontrou o vencedordo confronto de Jadson André VS Matt Banting. Jadson foi o vencedor da bateria contra o australiano, garantindo assim mais um resultado fortíssimo, não deixando qualquer dúvida sobre a sua presença no Championship Tour de 2020. Mas Marshall estava extremamente inspirado e, mesmo fazendo uma das suas médias mais baixas da prova, seguiu para a final.

Do outro lado da grelha vinha Miguel Pupo, que tinha derrotado Nomme Mignot nos quartos de final e Morgan Cibilic nas meias. Miguel já tinha vencido 4 provas de pontuação máxima ao longo da seu percurso como surfista profissional, mas os últimos 3 anos da sua carreira foram de queda, tendo saído do CT, perdido o seu patrocinador de longa data e os resultados teimavam em não aparecer. Na final em Pantin tudo bateu certo para Pupo, que abriu logo com bons combos de surf progressivo com manobras muito explosivas. No final Jake ficou a precisar de uma nota de 9.27 pontos para virar o resultado a seu favor mas mesmo assim o seu segundo lugar garantiu-lhe uma posição dentro de top10, enquanto que Miguel passou para terceiro lugar.

A categoria feminina ficou decidida uns dias antes, com a vitória da japonesa de 18 anos, Amuro Tsuzuki, sobre a australiana Bronte Macaulay.

Comentários