Depois de dois dias, divididos entre os primeiros rounds da prova QS 3.000 e Pro Junior, o Heroes de Mayo Iquique Pro chegou à fase onde se encontrava o único português em prova.

Neste terceiro dia de prova as ondas estavam bem “tricky”, com alguns tubos no arranque mas secções difíceis de “navegar”, passando de “rápido e raso” para muito mole. Alguns competidores conseguiram adaptar-se bem mas as médias em geral foram bastante baixas. Em destaque estiveram vários surfistas brasileiros, como Samuel Igo De Souza, Yuri Goncalves, João Chianca, Wesley Leite, Lucas Vicente e Jeronimo Vargas, todos vencedores das suas baterias.

Miguel Blanco competiu na sétima bateria e a menos de 10 minutos do fim ainda encontrava-se com um par de notas abaixo dos dois pontos mas com um requisito baixo para segundo lugar. Mesmo sem prioridade Miguel começou a dar a volta ao resultado com um bom tubo de backside, que lhe garantiu uma valiosa nota de 4.17. Logo de seguida Blanco deu mais um tubo para a esquerda, numa onda maior e ainda finalizou com um reentry na junção, mas curiosamente só recebeu mais 0.3 pontos que na onda anterior. Mesmo assim foi suficiente para passar em segundo lugar com Lucas Vicente a vencer, empurrando Leandro Usuna, que liderou grande parte da bateria, para terceiro lugar.

Miguel terá como adversários Wesley Leite, Sebastian Correa e o campeão desta prova em 2018, Jack Robinson na terceira bateria do round 5 no próximo dia de prova.  Acompanha a evolução desta prova em directo AQUI!

Comentários