A onda de El Quemao, situada em Lanzarote, Canárias, é uma das mais difíceis de surfar de toda a Europa devido à sua (falta de) profundidade entre o local em que quebra e o fundo de rocha. É uma onda que tem sido dominada pelos bodyboarders locals, alguns internacionais, e alguns surfistas muito atirados.

Este local tem ao longo dos anos sido o palco de um special event, o El Quemao Classic, que este ano contou com a presença de dois surfistas portugueses, Miguel Blanco e Alex Botelho. Ambos competiram no round 1 da prova mas tiveram sortes diferentes. Miguel surfou logo no primeiro heat da prova de surf e tratou de fazer alguns tubos para passar em segundo lugar, atrás de Iker Amatrian, eliminando Gony Zubizarreta e Joshua Bradock.

Alex Botelho surfou no heat 4 mas, apesar de se ter atirado a uma “bomba”, ficou a precisar de uma segunda onda de 3.41 pontos para roubar o segundo lugar de Aritz Aranburu, enquanto que o canário Jonathan Gonzalez levou uma vitória confortável.

Ainda na categoria surf, uma das surpresas foi a eliminação de um expert neste tipo de ondas e eventos, Benjamin Sanchis, para o seu amigo, ex-top do CT e expert em ondas mais high performance, Miky Picon, que avançou para os quartos de final atrás de Gearoid Mcdaid.

Os próximos adversários de Miguel Blanco são Jonathan Gonzalez, Andy Criere e Josemi Mentado, no segundo heat do round de 16. Acompanha a evolução desta prova em directo AQUI!

 

Comentários