Mick Fanning vence em JBay e entra no top5 do tour

publicado há 8 meses por 0

FANNING-VENCE-JEFFREYS-BAY-2016

Depois de vários lay days o JBay Open finalmente regressou à água para “despachar” os 6 heats que faltavam para terminar a prova.

O primeiro quarto de final tinha sido realizado vários dias antes, num dos mais polémicos heats do ano. Esperava-se um heat épico entre o 2x vencedor deste campeonato, Jordy Smith, e o “homem do momento”, John John Florence. As ondas que se tinham visto pela manhã de repente deixaram de quebrar, o que deu num reestart do heat. Jordy fez a primeira onda forte, um 6.33 e muito tempo se passou até haver outra nota de consequência, um 7.33 graças a um aéreo de Florence. Nos últimos segundos ambos apanharam ondas e o havaiano foi quem ficou com o somatório mais alto, para grande frustração Jordy, que sentiu que o seu adversário foi beneficiado.

De volta ao último dia de prova, Josh Kerr foi o primeiro a juntar-se a Florence nas meias finais, vencendo um heat equilibrado com Kelly Slater. Seguiu-se mais um heat épico de Julian Wilson contra Gabriel Medina. As ondas estavam pequenas e rápidas e Wilson era o claro favorito, mas o brasileiro abriu com uma das melhores ondas do dia e com uma sequência incrível de manobras conseguiu a nota de 8.33. Depois Medina fez algo que lhe é pouco característico, ficou à espera de uma bomba em vez de estar a apanhar “tudo o que se mexes” e permitiu que Julian passasse para a frente com notas de 5 e 5.83. Com o tempo a chegar ao fim Gabriel apanhou uma onda e fez exactamente o que precisava para passar para a frente, 2.5. Mas perdeu a prioridade e Wilson apanhou uma set de apenas uma onda e “a ferros” conseguiu fabricar uma nota de 6.5 e recuperar a liderança. Mesmo em cima do toque o campeão mundial de 2014 ainda apanhou uma onda mas não tinha potencial nem qualquer secção para inventar, o que ditou a sua derrota.

Filipe Toledo começou forte contra Mick Fanning, no último heat dos quartos de final. Apesar de Mick ser um dos melhores em Jeffreys, as condições jogavam a favor de Filipe, mas o facto de ter falhado algumas manobras progressivas não lhe permitiu responder ao australiano que estava num ritmo incrível.

Nas meias finais, com as ondas sempre a melhorarem, foi mais do mesmo. John John foi superior a Josh Kerr, enquanto que Mick e Julian repetiram a final do ano passado nas meias, mas não foram abordados por qualquer tubarão e o 3x campeão mundial venceu com autoridade.

A final foi um heat de poucas ondas, mas muitas delas foram muito bem surfadas. Mick Fanning foi radical e preciso enquanto que John John foi um pouco mais radical. No fim pouco mais de meio ponto os separava e Mick era o grande campeão. Apesar de ter entrado no top5 do circuito, mesmo tendo faltado a duas etapas, Fanning confirmou que não vai disputar o título e que a etapa de Trestles deve ser a sua última do ano.

Entretanto o resultado jogou a favor de Matt Wilkinson, que mantêm uma liderança de mais de 2.000 pontos mas tudo poderá mudar já na próxima etapa, o Billabong Pro Teahupoo!

Comentários