Medina volta às grandes performances | Toledo eliminado | Jbay Open | Dia 7

publicado há 2 anos por 0

JBAY-OPEN-DIA-7-2015

Devil Wind na África do Sul, Morning Sickness no Havai. É como se chama ao vento matinal que regularmente estraga ondas um pouco por todo o mundo, e hoje foi em Jeffreys Bay. Mesmo assim havia ondas “decentes” (para JBay, excelentes para o resto do mundo) e o JBay Open arrancou.

Foi um dia de 8 heats, mas com muito bom surf e algumas surpresas. Tudo começou com a derrota de um dos melhores de sempre em Jeffreys, Joel Parkinson, que não foi forte o suficiente para bater o rookie Wiggolly Dantas, que surfa como um veterano quando se apanha em ondas perfeitas.

De seguida Adriano de Souza enfrentou um dos mais perigosos adversários neste evento, Dane Reynolds. O brasileiro nunca tinha batido Dane e mais uma derrota poderia prejudicar muito a sua demanda pelo título mundial. Foi um heat com scores relativamente baixos e Adriano pontuou em toda e qualquer secção que encontrou, o que acabou por ser fatal para Reynolds.

E se Adriano apanhou um dos mais duros adversários do draw, outro candidato ao título, Mick Fanning, apanhou um heat fácil. O seu oponente era CJ Hobgood, um ex-campeão do mundo que está no seu último ano de carreira, e hoje em dia não está à altura de Fanning, pelo menos nestas condições.

Os companheiros de equipa da Rip Curl, Medina e Wilkinson, apanharam o heat em que o vento começou a parar, sendo que no fim já estava completamente sem vento. Matt mostrou a forma de 2014, quando bateu Kelly Slater, conseguindo a nota de 9.57 logo no início do heat com uma sequência de manobras incrível. Mas Gabriel estava de volta ao seu ritmo do ano passado e com muitas batidas fortes e alguns dos melhores aéreos do evento venceu com facilidade.

Slater e Kolohe Andino apanharam condições “limpas”, mas já bastante inconsistentes com a maré cada vez mais cheia. Kelly fez bom surf mas não o seu melhor e deixou a porta aberta para Andino acabar na frente. Kolohe arriscou tudo na última onda com uma aéreo reverse full rotation, mas não completou e foi eliminado.

Para acabar a fase um confronto entre surfistas brasileiros, Alejo Muniz e Filipe Toledo. O número 2 do ranking, Toledo, fez um heat excelente e acabou com uma média altissíma, 17.23. Filipe surfou com muita velocidade e radicalidade e numa só onda fez dois alley oops. Infelizmente para ele Muniz também já tinha uma onda excelente e a prioridade quando apareceu a melhor e maior onda do heat. Alejo explodiu em todas as secções da onda e os júris não tinham como não lhe dar a nota de 9.8, e a vitória.

Um novo call será feito para o JBay Open amanhã de manhã, acompanha tudo em directo AQUI!

tags:

Comentários