Matt Wilkinson “sobrevive” ao round 2 do Fiji Pro

publicado há 10 meses por 0

FIJI-PRO-2016-DIAS-1-E-2

O Fiji Pro arrancou logo no primeiro dia do período de espera, com boas ondas. Os tubos eram escassos na maior parte dos heats apesar de ter havido alguns heats com muita acção. Uma das primeiras surpresas do dia foi Jadson André, que está a ter um ano pobre mas começou bem esta etapa. Os seus adversários eram Stu Kennedy e Gabriel Medina, dois surfistas do top 16 mas que nada puderam fazer contra os “combos” de carve seguido de tubo de Jádson.

Também Miguel Pupo está a mostrar um ritmo mais alto que nas etapas anteriores e acabou por vencer uma disputa muito equilibrada com o número 2 do tour, Ítalo Ferreira, e com um tubo e algumas manobras fortes conseguiu a vitória em cima do toque da buzina.

Wiggolly Dantas foi outro destaque, provando ser uma grande ameaça neste tip de condições. Com manobras muito poderosas o brasileiro bateu o regressado Fanning e Kai Otton e qualificou-se para o round 3.

A melhor média da fase foi para Jordy Smith que mesmo sem tubos fez uma nota de 9 pontos só com manobras poderosas para batter Adrian Buchan e Taj Burrow. Kelly Slater foi outro que mostrou grande forma, fazendo talvez a sua melhor performance do ano. Com uma prancha pequena Kelly surfou no “pocket” e arrisco bastante, batendo por pouco Kolohe Andino e ainda Sebastian Zietz.

O segundo dia de prova foi reservado para o round 2 e a meio do segundo heat parece estar “nas cartas” mas uma derrota prematura para Matt Wilkinson. O seu adversário, Alex Ribeiro, ainda não tinha passado qualquer bateria este ano mas parecia estar em vias de eliminar o líder do circuito. Com ondas cheias de manobras Ribeiro conseguiu duas notas de 5 pontos enquanto que Wilko esperava por algo que não aparecia. As suas primeiras ondas foram muito fracas mas quando apanhou alguma parede deu algumas das melhores curvas do evento até agora e conseguiu um par de notas 6, escapando assim a eliminação.

Quem não escapou foi o número 4 do ranking, Sebastian Zietz, que parece estar a perder o “andamento” que tinha na Austrália. Sebastian perdeu para o rookie Kanoa Igarashi que fez alguns tubos no inside e trabalhou bem no outside. Outro que não escapou do round 2 foi o número 5 do tour, Caio Ibelli, que tinha Taj Burrow como adversário. O australiano compete nesta etapa pela última vez como membro do CT e adiou a sua festa de despedida com uma última onda fortissíma.

O melhor heat do round foi claramente o terceiro, Gabriel Medina contra Ryan Callinan. O rookie australiano tem mostrado muito bom surf ao longo do ano e foi isso que se viu neste heat. Mas pouco conseguiu fazer contra Medina que não parava de fazer ondas e foi aumentando a sua vantagem mesmo sem prioridade. No fim Ryan até estava relativamente perto do primeiro lugar, mas não conseguiu virar o resultado.

O Fiji Pro deverá regressar amanhã. Acompanha tudo em directo AQUI!

tags:

Comentários