Matias Canhoto, atleta de 13 anos do Peniche Surfing Clube, sagrou-se campeão nacional de surf na categoria de Sub 14, hoje segunda-feira, 5 de outubro, na Praia Internacional do Porto. O Campeonato Nacional de Surf Esperanças Sub 14 encerrou o cartaz do Porto&Matosinhos Wave Series 2020, sendo uma prova organizada pela Onda Pura Surf Center, com a colaboração das Câmaras Municipais de Matosinhos e do Porto e com o apoio técnico da Federação Portuguesa de Surf.

Press release:

Tiago Guerra, de 11 anos, em representação do Clube Nacional de Natação, sagrou-se vice-campeão nacional nesta prova, numa final bem disputada.

Para o último dia ficaram os quartos de final, meias finais e final man-on-man, com heats a registar um surf de alto nível por parte de todos os oito atletas finalistas: Matias Canhoto, Vasco AlvesAlexandre FerreiraJoaquim Trindade, Tiago Guerra, Salvador Vala, Jaime Veselko e Afonso Pinto.

Matias Canhoto foi o atleta que obteve maiores scores de ondas, na casa dos 6 e 7 pontos, tendo-se destacado com um surf poderoso e consistente ao longo de toda a manhã, derrotando os seus adversários no decurso dos heats, tal como Tiago Guerra, o atleta que é também vice-campeão nacional na categoria de Sub-12.

“Foi mais um dia em que as condições do mar estiveram boas, embora com ondas mais pequenas na parte da tarde e, mesmo sem sol, o ambiente vivido na Praia Internacional do Porto foi bastante caloroso e animado.

Este encerramento do Porto&Matosinhos Wave Series não poderia ter corrido melhor, realizámos com sucesso e em segurança um conjunto de provas importantes no panorama nacional e esperamos voltar no próximo ano com uma sexta edição do evento com um formato ainda mais completo, de forma a prestigiar todas as vertentes do surfing e continuar a promover as praias do Porto e Matosinhos como destinos de eleição para a prática da modalidade”, salienta Marcelo Martins, responsável pela organização do Porto&Matosinhos Wave Series.

Segundo Rui Moreira, presidente da Câmara Municipal do Porto, “Mesmo se em versão mais reduzida, a organização do Wave Series em 2020 constituiu um exemplo paradigmático de como é possível continuar a praticar desporto ao mais alto nível num contexto tão desafiante como aquele que vivemos atualmente. O surf foi, aliás, uma das primeiras modalidades a arrancar após o desconfinamento, transmitindo um importante sinal de esperança a todos os atletas, praticantes e demais agentes desportivos. Apesar de todas as condicionantes, tudo decorreu em segurança e pudemos acolher nas praias do Porto e Matosinhos um conjunto de provas que foram decisivas para a atribuição de alguns dos principais títulos da modalidade. A par da competição, saúdo ainda a organização pelo facto de não desistir da sua intervenção social, proporcionando experiências inesquecíveis a crianças e jovens com necessidades especiais. Também neste caso, o surf pode ser um exemplo de superação.”

Luísa Salgueiro, presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, afirmou, a propósito do Wave Series, que “Matosinhos é um município que está intrinsecamente ligado com o mar. O franco crescimento do surf no nosso concelho, na sua vertente desportiva e económica, resultante da qualidade das nossas águas balneares, do investimento na segurança aquática através de uma equipa permanente de salvamento balnear e da colaboração com as várias escolas de surf matosinhenses na promoção e desenvolvimento da modalidade, são fatores que motivam a participação do Município de Matosinhos na realização de eventos desportivos de relevo que se relacionam com o mar.

A receção de etapas de algumas das mais importantes competições nacionais de surfing constitui, assim, o reconhecimento das excelentes condições que apresentamos para a prática do surf e do investimento que a Câmara Municipal de Matosinhos tem vindo a fazer nas modalidades náuticas. Estamos comprometidos com este importante evento desportivo e certos de que voltará com uma nova edição no próximo ano.”

Comentários