Depois de dois lay days, o Margaret River Pro finalmente arrancou. Mas o primeiro heat não foi à água sem obrigar a WSL a trabalhar bastante pois o arranque foi feito em North Point, o incrível point break de direita que ficou famoso graças a produções de vídeo de surfistas como Jordy Smith e Julian Wilson.

Apesar de ser relativamente perto do main break de Margaret, a logística de fazer a prova nesse pico e ter as condições certas atrasou o início da prova por mais de 6 horas. Primeiro na água foi o confronto de trialistas, Jack Robinson e Jerome Forrest, um surf off vencido por Jack, que é um dos mais perigosos surfistas em prova.

As ondas apresentaram-se perfeitas e longas, com grandes tubos “em oferta”. No entanto, cedo ficou patente que seriam baterias com muitas notas abaixo dos 2.30 e raras acima dos 7.50. A sorte na escolha de ondas era claramente um factor e nos seis primeiros heats apenas um de cada 3 competidores conseguiu uma nota sólida, o que acabou por ditar as vitórias de Keanu Asing (8 + 2.7), Jordy Smith (7,67 + 4.5), Jack Robinson (8.27 + 5,67), John John Florence (7,77 + 6.83), Gabriel Medina (7.33 + 2.83) e Julian Wilson (7.33 + 3.23). Apenas no último heat, que defrontava Filipe Toledo, Conner Coffin e Michael February, foi disputado por notas baixas, tendo o brasileiro levado a vitória com um tubo curto, e uma onda cheia de rasgadas.

A prova parou no fim do 7º heat, deixando as restantes baterias, incluindo a de Frederico Morais, para o dia seguinte.

Acompanha toda a acção em directo AQUI!

Heats do round 1
Heat 8: Adriano de Souza x Kanoa Igarashi x Yago Dora
Heat 9: Adrian Buchan x Griffin Colapinto x Willian Cardoso
Heat 10: Italo Ferreira x Sebastian Zietz x Michael Rodrigues
Heat 11: Kolohe Andino x Frederico Morais x Ezekiel Lau
Heat 12: Joel Parkinson x Michel Bourez x Patrick Gudauskass

Comentários