Depois de um dia muito difícil e com poucos heats realizados o Nazaré Challenge voltou à água em ondas ligeiramente mais pequenas na Praia do Norte e pouco vento. Os dois primeiros heats da prova tinham eliminado dois portugueses, com apenas Alex Botelho a ter sucesso.

No regresso da prova Nicolau Von Rupp fez questão de “limpar” o seu primeiro heat na Big Wave Tour depois de ter aberto a bateria com uma das melhores ondas do dia. Nic mostou-se muito à vontade, surfando 8 ondas e com um back up forte venceu a bateria. Muito próximo ficou a super estrela de múltiplas “disciplinas”, Kai Lenny, seguido pelo basco Natxo Gonzalez, enquanto que Francisco Porcella, Cristian Merello e Makua Rothman despediram-se do evento.

Na bateria seguinte, a última dos quartos de final, estava um finalista da prova do ano passado, o português Antonio Silva. Infelizmente numa das suas primeiras ondas fez uma interferência, o que o deixou numa posição difícil para avançar. Não foi um heat de notas altas, tendo eventualmente sido dominado pelo inglês Tom Lowe com ondas de 4.10 e 5.5. Em segundo ficou Grant Baker, seguido de Ian Walsh com Lamb, Silva e Mamala a serem eliminados.

A primeira meia final, onde se encontrava Alex Botelho foi um heat de muitas ondas e no fim o Algarvio encontra a disputar o terceiro lugar com Nathan Florence, num confronto muito semelhante ao de João Macedo no dia anterior. Florence, que até esta fase tinha tido uma prestação muito consistente, segurou bem o seu lugar, garantindo-se na final atrás de Kai Lenny e do brasileir Lucas Chianca, que surfou no seu heat como se tivesse em ondas pequenas, tentando manobras fortes e tubos.

No heat seguinte mais uma vez um luso lutou muito por um lugar na final, Nicolau Von Rupp, mas ficou a precisar de uma nota para seguir em frente. O surfista da Praia Grande recuperou o 3º lugar a certa altura no heat, atrás de Natxo Gonzalez e do líder do circuito mas no fim Grant Baker “roubou” a sua posição deixando Von Rupp, Walsh e Lowe de fora.

Na final estavam 3 havaianos, dois dos quais a disputar o título mundial, um basco, um sul africano e um brasileiro. Mais uma vez Chianca mostrou muito surf e depois de liderar a final quase de ponta a ponta fez algo que mais nenhum competidor tentou, um grande floater numa esquerda, manobra que completou e melhorou a sua posição. A disputa da liderança do circuito mundial, que alternava entre Billy Kemper e Kai Lenny e,sem certeza de que se realize mais um evento esta temporada, poderia traduzir-se num título mundial era um dos grandes destaques destaques da final. A 10 minutos do fim Kemper passou para segundo lugar, o que seria suficiente, com Natxo Gonzalez separá-lo de Lenny, enquanto que Grant Frost era quinto e Nathan Florence sexto. Nos minutos finais a situação não mudou e Lucas Chianca venceu a sua primeira prova no Big Wave Tour!!

Comentários