Kolohe Andino vence Allianz Billabong Pro Cascais | Ribeiro em 5º lugar

publicado há 1 ano por 0

ANDINO-BATE-IBELLI-NA-FINAL

Terminou há momentos a segunda etapa do Portuguese Waves Series Cascais Trophy, o Allianz Billabong Pro Cascais.

O primeiro “call” foi feito às 8 horas da manhã e apesar do (já previsto) tempo invernal, as ondas ainda não tinham chegado. Meio metro, no máximo, era o que havia neste início da manhã, mas quando a prova começou, pelas 11:10, já quebravam ondas de um metro com regularidade.

As ondas quebravam em vários picos diferentes e a esquerda no Muchaxo parecia ser a melhor opção mas os dois surfistas do primeiro heat apostaram numa onda mais fora, com opção de esquerda e direita apesar de ser um pico mais instável.

O heat defrontava Vasco Ribeiro, o melhor surfista português do evento, e Kolohe Andino, o grande destaque dos dois primeiros dias de prova. Foi um heat com poucas ondas boas, e ambos tiveram dificuldades em capitalizar nas primeiras ondas que apanharam. Andino começou a “fugir com a liderança” quando deu um bom aéreo reverse para a direita, recebendo a no ta 6.67. Na sua melhor onda Vasco deu uma forte batida de backside no outside, seguida de outras duas mais não tão expressivas pois a onda ficou com pouca força e a nota que saiu foi 4.67. Com essa pontuação Ribeiro manteve-se na disputa até ao fim mas Kolohe foi aumentando o seu back up, deixando o português a precisar de 7 pontos. Infelizmente não apareceu mais qualquer onda com potencial e foi eliminado.

Logo de seguida Patrick Gudauskas e Soli Bailey encontraram melhor o line up e fizeram uma disputa mais equilibrada. Soli arriscou tudo nas suas últimas ondas mas não foi bem sucedido e acabou eliminado.

No heat 3 dos quartos de final Caio Ibelli estava “on” e mostrou-se superior a Connor Coffin, enquanto que Wiggolly Dantas venceu outro norte-americano em grande forma no evento, Evan Geiselman.

As meias finais seguiram-se e, apesar de ter encontrado alguma oposição de Pat Gudauskas, o heat foi completamente dominando por Kolohe Andino. Numa direita rápida Kolohe deu o melhor aéreo do campeonato, com uma rotação para reverse quase perfeita, e recebeu a nota de 9.8 e a vitória no heat.

A segunda meia-final era um heat 100% brasileiro, Wiggolly Dantas vs Caio Ibelli. Dantas, o top do CT, era o favorito mas Caio está numa fase incrível. O seu backside estava fortíssimo mas foi para a direita que fez a manobra mais impressionante, um aéreo sem rotação muito alto, que aumentou a combinação em que Wiggolly se encontrava e garantiu uma vaga na final.

A final, realizada depois de uma expression session, foi mais um heat difícil de escolher as ondas boas mas Andino mais uma vez estava num ritmo superior. Ibelli fez bom surf mas Kolohe abriu com uma boa esquerda com algumas pauladas fortes de  backside e quando fez uma onda de 8.9 deixou o brasileiro a precisar de 9.47. A final chegou ao fim sem que Caio conseguisse melhorar a sua posição, o que garantiu a segunda grande vitória de Kolohe Andino em 2015!!

Comentários