As ondas voltaram a subir para o que seria o derradeiro dia do Pro Santa Cruz 2018 presented by Oakley, e a organização aproveitou para terminar a prova.

O dia começou com o round de 16 e logo no segundo heat estavam dois portugueses, Miguel Blanco e Frederico Morais, que tinham como adversários Charly Quivront e Miguel Pupo. Morais fez mais um heat sólido e mesmo sem ter começado bem, em duas ondas consecutivas fez o que precisava para vencer. Quivront e Pupo estiveram muito próximos, tendo o francês ficado à frente por apenas 0.1, enquanto que Blanco ficou a uma onda boa de estar na disputa, sendo eliminado a precisar de apenas 6.17.

Pouco depois foi a vez Pedro Henrique defrontar Ryan Callinan, Marcos Correa e Yuri Gonçalves no último heat da fase. Foi uma bateria de notas baixas e foi o australiano, Ryan, quem conseguiu a melhor nota, um 6.5. Marcos, Pedro e Yuri disputaram taco a taco o segundo lugar e no final o surfista de Cascais apenas precisava de uma nota de 5.07 para segundo lugar mas, infelizmente, não foi bem sucedido, sendo eliminado em 4º lugar.

A esta hora pensava-se numa potencial final entre dois buddies, Frederico Morais e Ryan Callinan, que se encontravam em lados diferentes da grelha e estavam em grande forma. Já os seus adversários, tinham outros planos. Kikas estava no heat 2 dos quartos de final man-on-man e disputou muito as suas ondas com o marroquino Ramzi Boukhiam. Os dois pareciam gato e rato na disputa pela primeira onda e acabou por ser o português quem se estreou primeiro, quase 10 minutos depois do início o heat. Com vários carves e mais algumas manobras Morais arrancou 6 pontos dos juízes. Pouco depois Ramzi respondeu, também com uma direita e, com algumas pauladas fortes de backside recebeu a nota de 7.5 e a liderança. O back up e Ramzi foi também ligeiramente melhor que o de Frederico e no fim acabou por passar o marroquino, deixando Kikas com o 5º lugar da geral.

Também Callinan terminava na mesma posição, eliminado por Kanoa Igarashi, numa bateria de poucas ondas. Kanoa, que era um dos claros favoritos à vitória final, passou por Vitor Bernardo com facilidade para encontrar o guerreiro basco, Aritz Aranburu, na final. Aritz mostrou muita atitude ao longo desta prova, que nunca teve as condições em que mais se destaca, mas a final seria dominada pelo nipónico. Com duas notas fortes Kanoa Igarashi dominou a final e sagrou-se campeão Pro Santa Cruz 2018 presented by Oakley, saindo de Portugal com 3.000 pontos no ranking e 12k USD!

 

Comentários