John John Florence vence Volcom Pipe Pro

publicado há 2 anos por 0

john-john-florence-vence-volcom-pipe-pro

Para o último dia do Volcom Pipe Pro estavam guardadas apenas sete baterias para decidir o grande vencedor entre os 16 surfistas ainda em prova. O campeonato começou com ondas excelentes, a rondar os dois metros e meio, com sets maiores, mas cedo se percebeu que seria uma corrida contra o tempo para acabar a prova com ondas boas.

Perto das 10:20, horas locais, já estavam decididos os 4 finalistas e como se esperava Florence e Slater estavam entre eles. Kelly tinha sido o grande destaque dos quartos de final, conseguindo a única nota 10 do dia. Kolohe Andino também mostrou grande forma, provando que a sua evolução competitiva de 2014 não foi um “fluke” e, claro, também John John fez uma nota excelente.

Nas meias finais Mason Ho apenas precisou de uma média abaixo dos 7 pontos para avançar, em condições já bastante deterioradas, atrás de Kelly Slater enquanto que Sebastian Zietz precisou de trabalhar um pouco mais para passar junto com Florence para a final.

Slater faz questão, por norma, de começar a pontuar muito cedo nos seus heats mas nesta final John John roubou-lhe a estratégia e deixou o 11x campeão do mundo numa situação difícil. Nas suas duas primeiras ondas o novo rei de Pipe deu dois grandes tubos para Backdoor, deixando todos, menos Mason (que conseguiu também dar um bom tubo) em combinação. A segunda onda de Florence foi impressionante também pelo aéreo que fez a seguir ao tubo, um voo altíssimo com grab em slob e aterragem no “flat”, ficando muito perto de conseguir acertar a manobra. Mesmo falhando a finalização recebeu a nota de 9.2!

Kelly andou aos “tropeções” o heat todo, falhando as poucas ondas boas que entraram e terminado em 3º, com Zietz em 4º. Mason ainda ameaçou o primeiro lugar com um bom tubo no final, mas teve 7.30 quando precisava de 9.03. E assim, como se esperava, John John Florence saiu da água campeão! Será a primeira de muitas vitórias numa disputa pelo título mundial de 2015?

Comentários