Jervis and Vagabonds na Tailândia | Parte II

publicado há 1 ano por 0

JervisVagabondsTailandia-II

Depois de um jantar épico para celebrar o aniversário de Alex Botelho, os Vagabonds começaram a segunda parte da sua viagem à Tailândia com um dia muito típico…

Como já tinhamos dito na Parte I da viagem de Jervis and Vagabonds à Tailândia, o nosso Verão coincide não só com a época prime no que diz respeito a ondas mas também com a época das monções… Se durante os oito dias que Botelho, Pedro Boonman, Miguel Blanco e Filipe Jervis estiveram neste paraíso asiático a chuva apareceu quase todos os dias, durante um dia sentimos o poder de ver chuva à séria cair durante praticamente 24h. E foi esse o único dia que o mar esteve insurfável, tal era a ferocidade do onshore, dando descanso absoluto aos Vagabonds que aproveitaram para atacar as massagens mais do que o habitual, verem e reverem as filmagens dos primeiros dias – para terem uma noção melhor do que já tinham nesse momento -, e descansar.

JervisVagabondsTailandia22

Para o dia seguinte estavam reservadas mais duas surpresas, uma programada pelo Turismo da Tailândia e a outra programada pelo destino. A primeira foi dar aos Vagabonds uma experiência do que é respirar debaixo de água… A segunda foi dar aos Vagabonds mais uma bela festa pois este dia foi também o dia em que Pedro Boonman celebrou o seu 23 aniversário. E no final deste dia ninguém estava mais feliz que o goofy de Carcavelos. “Devo ter passado os meus últimos 5 aniversários enfiando num carro a ir ou vir para campeonatos e por isso nem fazia surf. Este ano fiz scuba dive pela primeira vez na minha vida e ainda apanhei boas ondas durante o resto do dia com os meus amigos Jervis, Botelho e Blanco.”, confessou a todos durante uma deliciosa jantarada numa incrível pizzaria gerida por um italiano situada em Kata Beach.

JervisVagabondsTailandia20

Com o swell a manter-se consistente (assim como o onshore) as surfadas alternaram-se entre o wedge de esquerda de Nah Harn Beach, que funciona melhor na meia maré a encher, e o beach break de Kata Beach (o mais perto do nosso hotel) que funciona com qualquer maré. Os Vagabonds davam tudo por tudo a cada surfada para ver quem conseguia fazer a melhor manobra e ter assim a maior probabilidade de vencer os 1000 euros para o primeiro lugar do Jervis and Vagabonds, que terá a final online nos próximos dias…

Jervis-&-Vagabonds-37

No penúltimo dia os Vagabonds tinha reservada a última e grande surpresa do Turismo da Tailândia, conhecer uns dos maiores animais do planeta… Foi uma manhã a saborear uma experiência única, contactar com dóceis e inacreditáveis elefantes. Tocar num destes animais é só por si uma experiência de gerar pele de galinha. A sua pele e consistência torna-os semelhantes a pedras, com pernas, mas o seu gigante olho a olhar nos nossos rapidamente nos faz perceber que de pedras nada têm, muitos antes pelo contrário… Alimentá-los é também quase surreal, e depois de todas estes momentos com dois elefantes bebés, foi tempo de dar um passeio de meia hora num adulto. É um pouco semelhante a andar de camelo com a diferença que vamos mais alto, mais lentos e que o elefante nos carrega com se apenas tivesse dois mosquitos em cima de si. Passeámoos pelos trilhos de uma floresta tailandesa para chegar a uma vista de cortar a respiração: toda a costa que andávamos a surfar à quase uma semana estava ali diante dos nossos olhos, com as suas pequenas ilhas e os vários tons da água do mar a contraster com a verde vegetação… Estas imagens ficarão pra sempre na memória de todos mas tu poderás vê-las não só no filme da viagem – que irá sair nos próximos tempos – assim como na reportagem que saíra numa próxima edição da ONFIRE Surf…

Jervis-&-Vagabonds-32

O resto do dia foi passado dentro de água em Kata Beach, naquela que foi a melhor sessão da surftrip. O swell atingiu o seu pico nesse dia, e ondas de um metro sólido rebentavam ao longo do comprido beach break. O vento onshore acalmou bastante comparado com todo o tempo que estivemos na Tailândia, e de repente o sol resolveu brilhar fortemente pela primeira vez, desvendado cores que até agora ainda não tinhamos visto. Botelho variava o power com o surf performance e, tal como Blanco, aproveitava ao máximo o facto de estar num beachbreak para descobrir direitas, uma vez que a maior parte das surfadas tinham sido feitas no wedge de esquerda. Boonman continuava a apostar no surf aéreo para a esquerda mas alternando com power surf.

Jervis-&-Vagabonds-36

O último dia foi mais um dia em que o sol brilhou fortemente. O regresso para Portgugal seria só de noite pelo que os Vagabonds aproveitaram este dia para passá-lo literalmente de molho! Mais uma vez a praia de Kata Beach foi a escolhida e os quatro Vagabonds continuam a fazer os simpáticos locais de Kata vibrarem cá fora a cada manobra. Desde os professores dos vários spots para alugar pranchas na praia aos salva-vidas (e surfistas) de Kata, estes tailandeses mostravam o seu entusiasmos a cada voo ou manobra power de Blanco, Botelho, Bonnman e Jervis. E se o entretenimento dentro de água era muito, na areia não ficava atrás. Kata Beach tem o turista chinês como o mais presente e a forma destes estarem e interagirem com o mar é quase surreal para um ocidental. Desde os seus estranhos “fatos de banho” a bóias – independentemente da idade – e juntando o facto de não largarem NUNCA o seu telemóvel, quase que parecia que estávamos numa outra dimensão…

Jervis-&-Vagabonds-33

Já no avião de regresso a Portugal foi tempo de Blanco, Botelho e Boonman verem novamente as suas ondas todas ao pormenor – 12 horas num avião dá tempo de sobra -, sendo que cada um escolheu então a manobra que irá submeter para a grande final de Jervis and Vagabonds. Esta estará online, como dissemos, nos próximos dias e tu poderás, mais uma vez, dar o teu voto em jervisandvagabonds.com. O vencedor irá levar 1000 euros para casa, enquanto o segundo terá uma estadia para si e para um camera man no Lapointcamp de Marrocos. Já o terceiro levará uma prancha costum made da Xhapeland.

Estamos assim muito perto de saber quem será o grande vencedor da terceira edição do Jervis and Vagabonds, que este ano viu a grande final ser disputada nas divertidas ondas de Pukhet, Tailândia!

 

Comentários