Na sua 14º participação do Quiksilver Pro France, uma prova que este ano é a 9º do Championship Tour, Jeremy Flores finalmente venceu. O seu historial nesta prova era provavelmente o pior entre todas as etapas do tour, tendo terminado uma vez em 33º, duas vezes em 25º lugar (2016 e 2018), três vezes em 17º, 5 vezes em 13º lugar e apenas duas em 9º.

Na edição de 2019 Jeremy competiu sem pressão, longe de uma disputa pelo título mundial e bem dentro da “bolha” de qualificação para o tour de 2020. Tudo começou com um segundo lugar no round 1, seguido de uma vitória sobre Caio Ibelli em condições marginais no round 3. No round de 32 bateu um surfista que estava de olho na liderança do circuito, Jordy Smith, deixando o sul africano em combinação. Seguiu-se Ryan Callinan nos quartos de final e ainda o único surfista que derrotou nesta prova, Jack Freestone, nas meias finais.

Do outro lado da grelha vinham surfistas como Leonardo Fioravanti, que bateu Adrien Buchan que, por sua vez, tinha eliminado Gabriel Medina no round 16, e ainda Ítalo Ferreira, que chegou às meias finais com boas hipóteses de se aproximar da liderança do seu conterrâneo. Ferreira arriscou muito em manobras progressivas enquanto que Leo apostou nos tubos. Mesmo tendo “doado pele e pelos” ao rail da sua prancha devido a uma aterragem mais arriscada, Ítalo venceu a segunda meia final do evento, garantindo a sua 3º final do ano.

Jeremy Flores abriu a final com um longo tubo para a direita, antevendo uma vitória destacada para a França. Mas Ítalo nunca baixou os braços e no fim, mesmo precisando de uma nota de 9.51 pontos, tentou mais um aéreo reverse numa secção pesada mas não completou, deixando Jeremy Flores a celebrar a sua primeira vitória na sua terra adoptiva.

Pouco antes realizou-se a final feminina, onde Carissa Moore bateu novamente Carolina Marks, aumentando muito a sua liderança sobre a segunda classificada do ranking, Lakey Peterson. O tour segue então para Peniche, onde os melhores surfistas do planeta vão disputar mais pontos no MEO Rip Curl Pro Portugal, entre 16 e 28 de Outubro.

Comentários