Depois de vários dias “mornos” de ação, o Rip Curl Newcastle Cup terminou com a chave de ouro num dia épico de surf.

Ondas a rondar o metro e meio, com sets maiores, boa formação e um leve vento off-shore foram condições perfeitas para os 8 surfistas ainda em prova iniciarem este último dia com grandes confrontos. O dia começou com uma disputa entre os dois primeiros campeões mundiais brasileiros, Gabriel Medina e Adriano de Souza. Foi uma boa disputa, entre um surfista que está a disputar o título mundial e outro que está de saída do tour e, mesmo tendo perdido, Adriano mostrou bom surf e ficou perto da qualificação para a fase seguinte. Depois foi a vez dos dois locais, Morgan Cibilic e Ryan Callinan disputarem mais uma vaga nas meias finais. Foi uma disputa muito apertada, de tal forma que os dois empataram e no final foi o rookie, Cibilic, quem acabou na frente por ter a nota mais alta. Deivid Silva liderou o confronto com Ítalo Ferreira durante grande parte da bateria até que o campeão mundial acertou um grande voo para a esquerda e virou o heat a seu favor. Para terminar a fase um Filipe Toledo mais “cheio” que no passado e menos progressivo deu conta de Conner Coffin, eliminando o último norte-americano da prova.

O heat entre Medina e o seu companheiro de equipa, Morgan Cibilic, foi equilibrado até ao brasileiro fazer o melhor aéreo da prova e assim garantir a sua terceira final consecutiva no Championship Tour. Na bateria seguinte Filipe Toledo não encontrou respostas para os ataques de Ítalo Ferreira, que se encontraria em mais uma final contra o seu mais rival, “Gabby” Medina.

Esta foi a quarta final de Ítalo nas últimas cinco provas do Championship Tour. Depois de se ter sagrado vice-campeão do Quiksilver Pro France, campeão do MEO Rip Curl Pro Portugal e do Billabong Pipe Masters e 3º no Pipe Master de 2020, o confronto 100% brasileiro prometia e apesar do favoritismo, Gabriel Medina parecia pronto melhorar uma estatística muito negativa de derrotas contra Ferreira. Foi Medina quem fez a melhor nota da final mas faltou-lhe um back up e a vitória sorriu novamente a Ítalo Ferreira, que assim passou para a frente do ranking.

A prova feminina também teve muita ação mas Carissa Moore estava imparável e depois de combinar Caroline Marks nas meias, tratou fazer o mesmo a Isabella Nichols na final, assumindo também a liderança do ranking.

O circuito segue agora para Narrabeen, onde se realizará o Rip Curl Narrabeen Classic, entre 16 e 26 de Abril.

Comentários