O dia final do Freswater Pro, oitava prova do Championship Tour da WSL realizada no Surf Ranch, uma piscina de ondas situada a cerca de 100kms da costa da Califórnia, foi completamente dominado por um surfista.

Na verdade, todo o evento foi dominado por um surfista, Gabriel Medina, claramente o surfista mais completo e competitivo da actualidade. O 2x campeão do mundo foi o único que conseguiu praticamente igualar a sua prestação para ambos os lados, esquerda e direita.

Alguns surfistas ameaçaram um ataque ao primeiro lugar de Medina no último dia de prova. Julian Wilson, por exemplo, abriu com uma esquerda muito bem surfada e, quando acabou a mesma com um pop shovit altíssimo e completo, tornou-se um contender. Depois foi Filipe Toledo, que fez uma direita fora de série, recebendo a melhor nota da prova até aí, um 9.63. Owen Wright também fez um bom “combo”, esquerda e direita com um par de notas de 8 pontos, tal como Griffin Colapinto.

Mas bastou ver a primeira onda da final de Gabriel Medina para perceber que não podia ser derrotado neste dia. Depois de encher o outside de manobras impressionantes, Gabe fez um aéreo reverse antes da secção do tubo, passando depois pelo tubo para fazer um incrível Kerrupt, seguido de mais um cutback com finalização em reverse. Três juízes atribuíram notas 10 enquanto que outros dois foram um pouco mais abaixo, deixando a onda com uma média de 9.93 pontos. Na direita Medina continuou com o seu ritmo impressionante, ficando perto dos 9 pontos para acabar com uma média suficiente para vencer a prova.

Nas restantes tentativas os seus adversários continuaram a tentar, sendo Toledo o que tinha melhores hipóteses, ficando a precisar de uma esquerda abaixo dos 9 pontos. Infelizmente para ele, numa das suas direita abusou um pouco numa rotação e piorou a sua lesão nas costas, perdendo assim a final, apesar de ainda ter tentado a sua sorte noutra esquerda, e a liderança do tour para Gabriel.

Na prova feminina a grande disputa foi entre Johanne Defay e Carissa Moore durante a maior parte do evento. No entanto a finalíssima foi entre Defay e Lakey Peterson, sendo “roubada” pela norte-americana na última onda, que acabou com uma das melhores manobras da prova para vencer por muito pouco.

Comentários