Já era previsto que o Corona Open J-Bay arrancasse logo pela manhã, e foi o que aconteceu. As ondas rondavam os dois metros e meio, com vento off-shore e muitas oportunidades para todos os competidores.

Tudo começou com uma vitória surpreendente do rookie francês, Joan Duru, sobre um dos favoritos para vencer a prova, Adriano de Souza. A manhã parecia estar a pertencer aos goofies já que, depois de Duru, Gabriel Medina bateu Bede Durbidge e Owen Wright eliminou Ezekiel Lau.

Mas havia um surfista destinado a mudar a acabar com o domínio dos goofies. Frederico Morais estava no quarto heat do dia, contra o rookie mais bem rankeado do tour, Connor O’Leary. A primeira troca de ondas foi “vencida” pelo australiano, mas foi a única. Os batidões de backside de Connor foram bem pontuados e garantiram a melhor nota do heat, 7.33. Mas surfar bem Jeffreys Bay é saber também surfar down the line e nesse departamente o luso esteve muito mais forte.

Kikas começou com uma onda de 6.67 e rapidamente roubou a liderança com um back up de 6.03. Enquanto que O’Leary esperava por algo mais, Morais continuava a usa a sua fórmula de atacar o lip com floaters, batidas ou reentries e surfar no pocket com snaps e rasgadas de rail. No fim Connor precisava apenas de 5.84 mas não conseguiu fazer a nota e o português seguiu em frente.

Este resultado, para  já, ainda não lhe permite uma grande subida no ranking mas solidifica a sua posição com mais 4.000 pontos e duas oportunidades de chegar aos quartos de final.

Notícia em actualização…

Comentários

Os comentários estão fechados.