Com o fim do round 3 do EDP Billabong Pro Ericeira a prova entrou pela fase seguinte com condições sempre a melhorar.

Em prova estavam ainda dois portugueses, Frederico Morais e Vasco Ribeiro, que já tinham competido mais cedo neste dia. Ao longo das suas carreiras Vasco e Frederico defrontaram-se dezenas de vezes mas nos últimos dois anos estes confrontos diminuíram pois Morais entrou para o CT, o que não lhe permite competir na Liga MEO Surf, onde grande parte desses heats aconteciam.

Também neste heat estava Jake Marshall, um surfista norte-americano que competiu contra Ribeiro neste local no World Junior Championship, em 2014. Nessa prova, onde Vasco se sagrou campeão mundial júnior, Jake foi o surfista que teve mais perto de derrotar o campeão luso, acabando por ser eliminado por uma margem muito pequena. Nesta 7º bateria do round 4 Marshall foi o primeiro a surfar mas caiu a tentar um snap poderoso e teve de assistir aos dois portugueses “demolirem” as suas ondas logo de seguida.

A onda de Frederico Morais tinha algumas secções verticais, o que lhe permitiu alternar manobras no lip com grandes carves, para abrir com uma nota de 8.6 pontos. Depois foi a vez de Vasco Ribeiro fazer uma onda semelhante que, mesmo com menos secções, permitiu várias manobras poderosas, abrindo com uma nota de 8.17. O primeiro outra nota forte foi Morais, que escolheu uma com boas secções no outside para soltar os seus poderosos “arcos” e atacar o lip na secção final, recebendo uma nota de 9.17 e assim garantindo uma vaga na fase seguinte.

A 12 minutos do fim Jake estava na prioridade mas precisava de uma nota de 6.38 pontos para segundo, enquanto que Ribeiro tinha a segunda prioridade, a precisar de uma nota de 9.56 pontos para primeiro. Marshall surfou bem a onda seguinte, com vários cutbacks muito fortes, enquanto que Vasco escolheu uma onda que acabou por não lhe oferecer boas secções. O norte-americano passou temporariamente para segundo lugar, mas Ribeiro, com um nota de 2.6 pontos voltou para a posição de qualificação. A caminho do outside, sabendo que Jake tinha prioridade, Vasco apanhou mais uma onda e surfou-a bem, deixando o seu adversário a precisar de uma nota de 5.68. Entretanto Kikas perdeu a oportunidade de bloquear Jake, quando perdeu a prioridad e Marshall aproveitou bem, trabalhando uma última onda até ao fim e recebendo uma nota de 5.83, o que lhe permitiu eliminar Ribeiro por muito pouco.

Nas seis baterias anteriores, quatro tops do CT, Sebastian Zietz, Keanu Asing, Connor O’Leary e Ezekiel Lau, foram eliminados, enquanto que Leonardo Fioravanti, Soli Bailey e Ethan Ewing fizeram algumas das melhores ondas da prova até aí.

Acompanha a evolução desta prova em directo AQUI!

Comentários