Assim que o round 2 do Corona Open J-Bay chegou ao fim, seguiu-se de imediato o início do round 3 em ondas perfeitas neste que é um dos melhores point breaks de direita do planeta.

Esta fase começou com uma bateria que poderia ter sido a última de Joel Parkinson nesta paragem do tour. O ex-campeão mundial escolheu esta etapa para anunciar a sua retirada e o facto de ter como adversário um dos surfistas mais em prova do evento, Michel Bourez, deixava essa possibilidade bem em aberto. Mas Parko não deu grande hipóteses e com o melhor tubo da prova até aí venceu mais uma bateria.

De seguida Conner Coffin e Adrian Buchan protagonizaram mais um super heat, que foi vencido pelo norte americano. Jordy Smith e Tomás Hermes iam entrar na água logo de seguida mas um tubarão apareceu na secção de Impossibles e adiou o início da bateria durante cerca de 30 minutos. Já com o “amigo de Fanning” bem longe do pico, começou o penúltimo heat do dia. Hermes surfou muito e poderia ter passado muitos dos heats desta fase, mas Smith é “rei” nesta onda e com grandes carves e alguns tubos venceu a bateria.

Foi Frederico Morais quem abriu as “hostilidades” do último confronto do dia, contra Kolohe Andino, com uma série de carves e snaps numa onda pequena mas perfeita, para receber a nota de 5.50 pontos. Kolohe respondeu com uma onda em que esteve o tempo todo a passar secções praticamente sem fazer manobras para terminar com um aéreo reverse full rotation bem completado, que lhe deu a nota de 7.93. O português surfou na onda seguinte mas não mostrou o mesmo momentum que anteriormente e não pontuou forte. Quando Andino encheu uma onda de carves para ficar com um back up de 5.63, deixou Frederico a precisar de uma nota de 8.06 a 15 minutos do fim. Sem prioridade Kikas apanhou uma onda que Kolohe deixou passar e encheu-a dos seus combos, carvesnap no lipcarve, para receber a nota de 8.60 e a liderança.

A precisar de uma nota de 6.18, mesmo sem saber, o californiano atacou bem o lip e sem voar conseguiu a nota de 6.60 para voltar à liderança e deixar “Freddy” a precisar de uma nota de 5.93 pontos a menos de 10 minutos do fim. Kolohe tentou aumentar a sua liderança mas não foi bem sucedido enquanto que Morais, na onda seguinte, mostrou o seu repertório juntando uma batida a soltar o tail aos seus combos para receber uma nota de 7.07 e deixar o seu adversário a precisar de uma nota de 7.75. O actual número 12 do ranking teria recebido a nota que precisava se tivesse completado um alley oop impressionante que tentou perto do fim, mas por muito pouco não seguiu na manobra e foi eliminado. Isso significa que Kikas passou, pela segunda vez este ano, para o round 4!

Acompanha a evolução desta prova AQUI!

Heats do round 3 por realizar:
Heat 5: Jeremy Flores x Wade Carmichael
Heat 6: Julian Wilson x Wiggolly Dantas
Heat 7: Filipe Toledo x Yago Dora
Heat 8: Michael Rodrigues x Adriano de Souza
Heat 9: Owen Wright x Sebastian Zietz
Heat 10: Willian Cardoso x Kanoa Igarashi
Heat 11: Griffin Colapinto x Mikey Wright
Heat 12: Gabriel Medina x Conner O’Leary

Comentários