Para o terceiro dia do Corona Bali Protected esperavam-se novamente ondas boas, mas com algum vento. Em prova, logo no primeiro heat do dia, estava Frederico Morais, num confronto com o brasileiro Ian Gouveia, no heat 7 do round 2.

Os dois já se tinham defrontado anteriormente numa bateria do round 2, mais especificamente no Corona Open JBay de 2017 e apesar de Ian ter pontuado um par de notas 7, “Freddy” saiu vitorioso. Nesta bateria o favoritismo iria depender mais das condições já que Gouveia teria mais vantagem em ondas tubulares e Morais seria o claro favorito as secções permitissem carves.

A bateria começou com uma grande disputa pela prioridade que deixou ambos fora da zona normal de take off. Ian foi o primeiro a apanhar uma onda, deixando Kikas com a prioridade mas o português gastou-a logo numa onda sem potencial. Debaixo da prioridade do brasileiro, Morais começou a ganhar ritmo com uma onda pequena mas com três manobras fortes, passando para a liderança com uma onda de 3.33. A troca de ondas seguinte favoreceu o português, que encontrou espaço para dar alguns carves e uma finalização forte para fazer a melhor nota do heat até aí.

Na onda seguinte Frederico conseguiu fazer um dos seus melhores carves e quando terminou tinha uma nota de 6.17 ao que Gouveia respondeu com uma nota de 4 pontos e ficou a precisar de fazer uma nota de 6.84 para passar para frente, faltando 12 minutos para o fim. O português continuou a melhorar a sua posição e no final Ian precisava de 7.54, uma nota que não conseguiu fazer e foi eliminado.

O grande destaque desta fase foi o havaiano Ezekiel Lau que finalmente mostrou o seu melhor surf com alguma consistência e arrancou uma nota excelente com um par de manobras muito poderosas. Também Matt Wilkinson surfou muito, eliminando Joan Duru, Jesse Mendes despachou Kanoa Igarashi, Michael Rodrigues bateu Yago Dora e, para terminar o dia de prova, Tomas Hermes eliminou Connor O’Leary.

Acompanha a evolução desta prova em directo AQUI dentro de horas…

Comentários