Pelo quinto dia consecutivo, o EDP Billabong Pro Ericeira, prova QS 10.000 a contar para o ranking de qualficação masculino da WSL, arrancou cedo e com boas ondas.

O primeiro heat do dia foi entre Samuel Pupo e Ian Crane, uma bateria de notas baixas mas que no minuto final foi muito disputada, acabando Pupo com a vitória.

Logo de seguida começou uma bateria que prometia ser uma das melhores do dia, Frederico Morais VS Stuart Kennedy, dois experts em point breaks. Nenhuma onda foi surfada nos primeiros minutos até que Morais escolheu uma onda que, mesmo não tendo muita parede, permitiu-lhe fazer várias rasgadas, recebendo uma nota de 5.33 pontos. No caminho para o outside Frederico apanhou outra onda, mais curta mas com mais parede mas que lhe garantiu uma nota de 7.33 e uma liderança sólida.

Kennedy primeiro fez uma nota de 4.33 com uma manobra isolada no outside, enquanto que o português apanhou uma das maiores ondas do dia e com algumas batidas verticais e uma finalização forte melhorou o seu back up para 7.17 pontos, deixando o australiano a precisar de uma nota de 8.07. Stu apanhou a melhor onda do dia e encheu-a de manobras para receber 8.5 pontos e passar para a liderança, deixando Morais a precisar de uma nota de 7.47 pontos. A partir desse momento não entrou mais qualquer onda com potencial e o português foi eliminado, garantindo, mesmo assim, os 3.700 pontos do seu 9º lugar, o que o coloca numa boa posição no ranking.

A prova avançou até às meias finais com 3 das 4 vagas ocupadas por surfistas da nova geração, Jacob Willcox, Samuel Pupo, Yago Dora, e o mais veterano, Stu Kennedy.

Acompanha a evolução desta prova em directo AQUI!

Comentários