The show must go on, foi a ordem do dia para o Oi Rio Pro, que começou o dia com oito surfistas em cada categoria e no fim seriam coroados os campeões.

Depois de Frederico Morais derrotar Julian Wilson, Kolohe Andino surpreendeu o público com uma vitória sobre o herói local, Gabriel Medina e as meias finais femininas foram para a água. Para o confronto final passaram Sally Fitzgibbons e Carissa Moore, um heat que se repetiu várias vezes ao longo dos anos.

Também o primeiro heat das meias finais seria uma repetição, mas desta vez da final de Jeffreys Bay de 2017, Frederico Morais VS Filipe Toledo. Foi o brasileiro quem “disparou” primeiro, com um tubo e um reentry para receber uma nota de 7.33. Kikas respondeu pouco depois com um par de carves e uma finalização que só não foi mais impressionante porque a onda ficou com pouca força, mesmo assim ainda conseguindo responder com uma nota de 7.17.

Sem grandes quebras na acção Filipe respondeu com uma onda com um snap e um aéreo, para receber 8.5 e aumentar o requisito para 8.83. Mais algumas ondas foram surfadas, mas nada de consequência e a situação não mudou, garantindo a Filipe Toledo mais uma final e a Frederico Morais mais um resultado histórico, um 3º lugar.

 

A segunda meia final foi vencida por Jordy Smith, que impediu Kolohe Andino de roubar a liderança a John John Florence. Já a final foi completamente dominada Filipe Toledo, que ao fim de poucos minutos tinha Smith numa combinação da qual ele não conseguiu mais sair.

A prova feminina acabou com a vitória de Sally Fitzgibbons, que bateu Carissa Moore para assegurar a liderança do circuito. O Championship Tour segue agora para a África do Sul onde se realiza o Corona Open JBay entre os dias 9 e 22 de Julho.

Comentários