O dia 4 do Ichinomiya Chiba Open, prova QS 6.000 da World Surf League realizada no Japão, começou bem para o único português ainda em prova mas, infelizmente, acabou mal.

Frederico Morais era o único dos três surfistas lusos que se deslocaram a Shida Point para disputar esta prova que ainda se encontrava na disputa e tinha como adversários no seu heat do round 3 Jackson Baker, Michael February e Hiroto Ohhara. A bateria foi praticamente toda pontuada com ondas de uma ou duas manobras para a direita e Kikas demorou um pouco a entrar no ritmo da mesma. De facto as suas duas primeiras ondas foram de entrada e saída rápidas, enquanto que os seus adversários pontuaram bem desde o início. Felizmente ao longo do heat Morais foi ganhando “momentum“, e com um par de notas de 6.6 pontos venceu a bateria, deixando o “herói” local, Ohhara, em segundo lugar.

Na fase seguinte, o round 4, Frederico tinha como adversários dois australianos, Reef Heazlewood e Taleb Tancred. Heazlewood fez o seu surf progressivo para vencer enquanto que a segunda vaga na fase seguinte foi muito disputada. No entanto foi Tancred quem foi bem sucedido, em muito graças a uma nota de 7.27 que no fim fez a diferença. O ex-top do CT sai do Japão com um 17º lugar e 1.050 pontos no ranking, o que melhora a sua posição no ranking mas não na disputa por uma vaga na elite do surf mundial.

O grande destaque da fase foi, mais uma vez, Barron Mamiya, um de três havaianos a vencer nesta fase. Acompanha a prova em directo AQUI, a partir das 23 horas (de Portugal)!

Comentários